Rumo ao futuro: como a Educação está ajudando a construir uma nova Jaraguá do Sul

A implantação da nova proposta curricular aproxima o ensino da realidade dos alunos, levando a uma educação moderna, inclusiva e multicultural

Jaraguá do Sul quer se tornar a cidade do futuro: inteligente, conectada, fomentadora do empreendedorismo e acessível a todos. Assim como a tecnologia, a Educação é parte essencial desse processo, à medida que contribui para a formação de cidadãos preparados para viver nesse ambiente inovador.

Nesse sentido, a implantação de uma nova proposta curricular que norteia a educação pública local e se adequa à BNCC (Base Nacional Comum Curricular) ajuda a trilhar esse caminho. O novo modelo foi amplamente discutido e aproxima a prática pedagógica da realidade do aluno, levando em conta a evolução da sociedade nos últimos anos.

Da esquerda para direita: a professora Juliana Holtz Thomaz, o prefeito Antídio Lunelli, a professora Olga Madalena Fuckner Schmitz e a secretária de Educação Ivana Atanásio Dias – Foto: PMJS/Divulgação/NDDa esquerda para direita: a professora Juliana Holtz Thomaz, o prefeito Antídio Lunelli, a professora Olga Madalena Fuckner Schmitz e a secretária de Educação Ivana Atanásio Dias – Foto: PMJS/Divulgação/ND

Segundo a secretária municipal de Educação, Ivana Atanásio Dias, já é possível perceber os avanços da implantação do novo modelo. “Estamos saindo de uma perspectiva conteudista para uma prática que visa atender habilidades e competências a serem desenvolvidas pelos alunos. Essa nova organização não exclui as disciplinas, mas inclui novas nomenclaturas e agrupamento por áreas permitindo maior conexão entre os temas abordados e maior proximidade com a realidade dos alunos”, explica.

Com a adequação dos currículos do ensino infantil e fundamental à norma nacional, todas as turmas e anos aprendem no mesmo passo os mesmos componentes curriculares, respeitando as peculiaridades regionais.

“Assim, se um aluno estuda em uma das 61 unidades escolares e é transferido para outra, ele vai continuar o mesmo tema que estava aprendendo na escola de origem”, explica a secretária de Educação.

A construção da proposta

O caráter normativo da Base Nacional Comum Curricular – homologada em 20 de dezembro de 2017 – tornou obrigatória a elaboração ou reelaboração dos currículos das redes de ensino, já que ela estabelece uma base de direitos e objetivos de aprendizagens comuns para todo o país.

Por isso, em 2018 os educadores da rede municipal de ensino de Jaraguá do Sul atualizaram a Proposta Curricular para o Ensino Fundamental (elaborada em 2007 e revista em 2012) para adequá-la à norma nacional. Da mesma forma, o Ensino Infantil também passou pela reformulação a partir de 2019.

Novo documento é resultado de quase dois anos de debates entre professores e gestores da educação municipal de Jaraguá do Sul – Foto: PMJS/Divulgação/NDNovo documento é resultado de quase dois anos de debates entre professores e gestores da educação municipal de Jaraguá do Sul – Foto: PMJS/Divulgação/ND

Ao longo de dois anos, professores, coordenadores, diretores, assessores pedagógicos e equipes gestoras da Secretaria Municipal de Educação debateram e aprofundaram o processo de escuta dos estudantes para elaborar a proposta pedagógica do município, cuja implantação começou em 2021.

O documento final representa a visão contemporânea da Educação, respeitando a norma nacional, cujo objetivo é o alinhamento no sistema educacional brasileiro em um pacto interfederativo de política educacional.

“Em outras palavras, a BNCC não é um currículo em si, sua finalidade é orientar a construção dos currículos e dos projetos político-pedagógicos das escolas, preservando a autonomia das redes de ensino e respeitando a diversidade e as particularidades de cada contexto educacional”, esclarece Ivana.

A implementação

Em 2020, todos os professores da rede pública municipal passaram por formações promovidas pela Secretaria Municipal da Educação para adaptarem o planejamento e a prática pedagógica à nova proposta.

Já em 2021, os docentes passaram a contar também com os Planos de Ensino Unificados, uma espécie de “recorte” da proposta curricular divididos por áreas de conhecimento ou ano.

“Na prática, a Proposta Curricular funciona como um guia para o professor ao elaborar o plano de ensino, já que é ele quem enxerga as dificuldades e competências de cada turma e aluno, e precisa adequar o trabalho para que o conteúdo seja apreendido”, diz a secretária.

“Traduzir a Proposta Curricular em ações concretas exige uma reflexão constante dos professores para provocar mudanças no cotidiano, respeitando a criança ativa e protagonista”.

Os novos modelos trazem ainda dez competências gerais que contribuem para formar cidadãos melhores e mais aptos a compreender e atuar em um mundo em constante mudança, assegurando e promovendo uma educação includente, generosa e de qualidade para todos.

+

Prefeitura de Jaraguá do Sul

Loading...