Servidores e professores do Instituto Federal param em Florianópolis na quarta-feira (25)

Atualizada às 18h10

Os servidores técnicos administrativos e os professores do Instituto Federal de Santa Catarina vão paralisar suas atividades quarta-feira (25) em todos os 19 campi do Estado. A atividade faz parte da campanha salarial dos servidores públicos federais, cuja pauta de reivindicações vem sendo negociada com o Ministério do Planejamento, em Brasília, há mais de um mês.

Apesar da mobilização coordenada pelo sindicato, as atividades instituicionais do órgão estão mantidas e os alunos de cada campi deverão contatar seus professores para confirmar o cronograma de aulas.

Sem avanço nas negociações, as 31 entidades que representam as diversas categorias de servidores federais no país decidiram realizar um dia de protesto em todos os Estados, como forma de advertência ao governo. As lideranças sindicais não descartam uma greve por tempo indeterminado no próximo mês de maio.

Aqui no Estado, a mobilização vai atingir também as agências da previdência social, a Universidade Federal de Santa Catarina, os órgãos da administração direta do governo federal, como o Ibama, o Iphan (Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional), o Ibram (Instituto Brasileiro de Museus), a Polícia Federal, a Polícia Rodoviária Federal e a Receita Federal, além dos servidores da Justiça Federal em Santa Catarina.

Os sindicatos reivindicam 22% de reposição emergencial, que corresponde à variação da inflação, com base no índice do INPC/IBGE, entre maio de 2010 e fevereiro de 2012, somada ao percentual do Produto Interno Bruto de 2010 e 2011.

Acesse e receba notícias de Florianópolis e região pelo WhatsApp do ND+

Entre no grupo
+

Educação