UFSC deve manter aulas remotas até março de 2022

Segundo o Conselho Universitário, ainda não há segurança em manter as aulas presenciais; calendário acadêmico referente a 2021 foi divulgado nesta quarta-feira (31)

A UFSC (Universidade Federal de Santa Catarina) deve seguir com aulas remotas até março de 2022. O calendário atualizado do ano letivo 2021, na graduação e pós-graduação, foi divulgado nesta quarta-feira (31).

Entrada da Universidade Federal de Santa CatarinaPrimeiro semestre referente a 2021 começa no dia 14 de junho – Foto: Divulgação/ND

De acordo com o cronograma divulgado, o primeiro semestre relativo a 2021 começa em 14 de junho e vai até 2 de outubro. Já o segundo período inicia no dia 25 de outubro, terminando em 26 de março de 2022. Haverá um período de recesso entre 19 de dezembro e 30 de janeiro.

Segundo o CUn (Conselho Universitário), o quadro da pandemia é grave e ainda não há segurança em ter aulas presenciais.

“Até o início do segundo semestre letivo poderemos analisar novamente o cenário e levar o debate novamente ao CUn, caso a vacinação da população avance com mais rapidez e os números da pandemia melhorem”, antecipou o pró-reitor de Graduação, Daniel Vasconcelos.

Ele explica que, agora, os esforços devem estar focados no âmbito do curto prazo, e “em conversar com os cursos e buscar solucionar alguns retornos de disciplinas teórico-práticas”.

Pós-graduação

Prédio da reitoria da UFSCA situação sanitária está sendo monitorada e o calendário pode ser alterado – Foto: Flávio Tin/ND

Na pós-graduação, os calendários acadêmicos são distintos de acordo com o regime de aulas de cada curso: os cursos semestrais terão duração de 15 ou 16 semanas; os trimestrais de 10 a 12 semanas e os bimestrais deverão durar oito ou nove semanas.

A data sugerida para início das aulas na pós-graduação, em todos os regimes, é o dia 5 de abril de 2021. Segundo a UFSC, o colegiado de cada programa poderá estabelecer o número de semanas em cada regime acadêmico e a data de início e término de cada período letivo.

Preocupação com represamento

Alguns conselheiros afirmam que estão preocupados com o represamento de alunos devido à não oferta de disciplinas práticas e teórico-práticas em vários cursos, especialmente na área da saúde.

O professor Brunetta disse que a própria Resolução 140 não é impeditiva sobre a realização dessas atividades, lembrando que a normativa já prevê tratamento diferenciado para estágios na área de saúde, por exemplo.

Ao final do debate, ficou permitido que a Câmara de Graduação a analisasse os pedidos para realização de disciplinas práticas e teórico-práticas.

+

Educação