UFSC deve voltar a realizar vestibular presencial ainda este ano; veja datas

Processo seletivo está condicionado a uma permissão da Comissão Permanente de Monitoramento Epidemiológico da Universidade; provas deverão sofrer mudanças

Em reunião realizada nesta quarta-feira (14), a Câmara de Graduação da UFSC (Universidade Federal de Santa Catarina) deu sinal verde para que a Coperve (Comissão Permanente do Vestibular) comece o planejamento para a realização do vestibular presencial ainda este ano.

UFSC inicia planejamento para vestibular presencial em setembro – Foto: EBC/Creative commonsUFSC inicia planejamento para vestibular presencial em setembro – Foto: EBC/Creative commons

O processo seletivo é para ingresso no segundo semestre de 2021 e deve preencher 2.050 vagas nos cursos de graduação.

A realização efetiva do vestibular presencial está condicionada a uma permissão da Comissão Permanente de Monitoramento Epidemiológico da Universidade, que deve se pronunciar sobre o assunto no início do mês de julho.

A proposta da Coperve inclui adotar uma série de medidas para evitar o contágio pelo coronavírus, como o uso de máscara por colaboradores e candidatos, aferição de temperatura corporal na entrada dos locais de prova, redução do número de candidatos por sala em até 50% e a utilização de espaços com ventilação e circulação facilitada.

Um treinamento também deve ser aplicado aos colaboradores para prevenção e cuidados com a saúde. As áreas de prova também terão marcação para promover o distanciamento social e os processos serão remodelados para garantir menor manuseio de equipamentos e materiais.

A presidente da Coperve, Maria José Baldessar, explicou que a manifestação da Câmara neste momento é necessária para que a comissão possa iniciar o planejamento do concurso. “Temos que pensar nos processos de infraestrutura e na logística do vestibular”, afirmou, citando que é necessário elaborar, imprimir e, posteriormente, distribuir as provas, definir e adequar os espaços físicos e também preparar as medidas sanitárias individuais e coletivas, entre outras atitudes.

Maria José ainda ponderou em reunião que é desejável a realização do vestibular, pois propicia que o aluno ingressante tenha um perfil mais adequado ao que buscam os diversos cursos de graduação da Universidade.

Ela também citou que é preciso dar uma alternativa de ingresso a alunos que concluíram recentemente o ensino médio, mas não fizeram o Enem (Exame Nacional do Ensino Médio), que teve grande abstenção na edição de 2020.

O pró-reitor de Graduação, Daniel Vasconcelos, lembrou que a palavra final será da Comissão Permanente de Monitoramento Epidemiológico.

“Queremos preservar o nosso vestibular, que é uma das marcas da Universidade. Mas, ao mesmo tempo, a preocupação que tem norteado a UFSC, desde o início, é a de preservar vidas”, afirmou.

Sala de aula respeitando as medidas de distanciamento – Foto: Luana Amorim/NDSala de aula respeitando as medidas de distanciamento – Foto: Luana Amorim/ND

Vestibular terá mudanças em comparação aos outros anos

Segundo a proposta apresentada pela Coordenadoria Pedagógica da Coperve, o Vestibular UFSC 2021.2 teria algumas mudanças em relação aos concursos realizados nos últimos anos.

Uma das principais alterações é a redução de dias de prova de três para dois, que seriam nos dias quatro e cinco de setembro (sábado e domingo).

O primeiro dia prevê quatro horas de prova, com 40 questões das disciplinas de primeira e segunda língua, Matemática e Biologia, como ocorre tradicionalmente.

Já no segundo dia, as provas teriam duração de cinco horas, com 40 questões abrangendo as disciplinas de Ciências Humanas e Sociais, Física e Química, além da Redação.

Para que os candidatos possam dar conta das provas e da redação, além da ampliação em uma hora do horário de provas, a Coperve sugere a exclusão das questões discursivas e uma readequação do tamanho das questões, com o objetivo de reduzir o tempo de resolução. Essas mudanças seriam aplicadas somente nesta edição do Vestibular.

UFSC divulgou leituras obrigatórias para o vestibular – Foto: PixabayUFSC divulgou leituras obrigatórias para o vestibular – Foto: Pixabay

Outra proposta é a diminuição do número de obras literárias de leitura obrigatória para apenas três, considerando o tempo de leitura e a preparação dos candidatos a partir da divulgação dessas obras.

Com a decisão, a Coperve publicou os programas das disciplinas que serão usados para elaboração das provas e também as obras literárias que farão parte do concurso.

A comissão ainda elaborou uma série de podcasts chamada “Universos Vivos”, na qual especialistas explicam e comentam os livros do Vestibular da UFSC.

+

Educação