Uma semana após formatura, médicos da UFSC relatam nova rotina

Centésima turma de Medicina da UFSC teve a formatura antecipada para atuar no combate ao coronavírus

Nesta sexta-feira (1), completa uma semana da formatura da centésima turma de Medicina da UFSC (Universidade Federal de Santa Catarina). Em meio à pandemia do coronavírus (Covid-19), 46 alunos anteciparam o fim do curso para atuarem no combate ao vírus.

Alunos da UFSC anteciparam a formatura para atuarem no combate à Covid-19 – Foto: PIxabayAlunos da UFSC anteciparam a formatura para atuarem no combate à Covid-19 – Foto: PIxabay

Agora formados, eles enfrentam os novos desafios. Entre eles estão a procura por onde trabalhar e a regularização junto ao CRM (Conselho Regional de Medicina).

Formatura antecipada

A antecipação foi possível graças a uma portaria do MEC (Ministério da Educação) que autoriza que alunos da área da saúde, que tenham concluído mais de 75% do curso, se formem.

Além de Medicina, Farmácia, Fisioterapia e Enfermagem também podem antecipar a colação. No caso da UFSC, que está sem aulas presenciais desde março, apenas estudantes de Medicina cumprem os requisitos da portaria.

Leia também:

Uma das formandas da turma, Annie Heike, disse que a decisão pelo processo foi tomada em conjunto. “Tivemos um diálogo aberto com a coordenação do curso sempre bastante lúcido a respeito das condições que se encontrava o internato médico e o que seria melhor para a nossa fase”, comentou.

Para validar o diploma, os estudantes terão de trabalhar diretamente no combate ao coronavírus. No momento, segundo o texto da portaria, eles possuem um registro temporário junto ao CFM (Conselho Federal de Medicina).

A entidade médica é contrária à formatura antecipada e, por meio de nota, disse que com a medida o futuro médico “pode perder acesso a importantes conteúdos e vivências na fase final de seu internato”.

A decisão da antecipação era de cada estudante, sem que que houvesse uma pressão da universidade.

“Com a evolução a pandemia, intensificação das medidas de restrição e a própria consciência de que se as atividades voltassem estaríamos circulando pelo hospital e sendo vetores de contaminação, as coisas foram tomando o rumo de uma suspensão prolongada das nossas atividades”, conta a agora médica Annie Heike.

Procura por trabalho

Nem o MEC (Ministério da Educação) nem o Ministério da Saúde têm programas que privilegiem o chamamento desses profissionais.

Publicado no Diário Oficial dia 3 de abril, o programa ‘’O Brasil Conta Comigo” não prevê ainda a convocação dos recém-formados. Ele se restringe, num primeiro momento, a alunos dos 5° e 6° ano dos cursos de Medicina.

Os convocados poderão trabalhar em unidades de Atenção Primária à Saúde, unidades de Pronto Atendimento, estabelecimentos da rede hospitalar.

A expectativa dos estudante é que uma segunda etapa do programa privilegie os recém-formados.

A reportagem questionou o MEC sobre o que acontecerá com o registro profissional dos estudantes caso eles não sejam chamados para atuar. O ministério não respondeu até o fechamento desta reportagem.

Annie relata que apesar disso, muito dos colegas de turma já estão atuando em outros estados.

“A nossa turma é muito plural. Muitas pessoas são de outras cidades e outros estados. Muitos já com propostas de emprego e já inciando suas atividades no atendimento à população”,  Annie.

A Secretaria de Estado da Saúde de Santa Catarina e o Secretaria de Saúde de Florianópolis afirmaram que não há uma previsão para que esses profissionais sejam chamados.

Fase de treinamento

Outra recém-formada, Iuli Ferro da Silva, conta que os alunos agora fazem cursos de aperfeiçoamento e buscam regularizar sua situação junto ao CRM (Conselho Regional de Medicina).

Completando uma semana da formatura, os agora médicos ainda não estão atuando formalmente. Iuli, por exemplo, participa de um curso sobre suporte cardiovascular.

A intenção é aprimorar os conhecimentos para atuar com mais segurança nos processos de emergência.

Participe do grupo e receba as principais notícias
da Grande Florianópolis na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
+

Educação

Loading...