A ponte para uma cidade melhor

Atualizado

A Associação Comercial e Industrial de Florianópolis (ACIF) nasceu em um período de singular importância histórica para a capital catarinense: apenas 11 anos após sua fundação, a cidade ganharia a ponte Hercílio Luz, travessia que ligaria em definitivo a Ilha e o continente. O Estado, jornal que surge na mesma data e ano da ACIF, registra o quanto a entidade empresarial se empenhou pela conclusão da ponte – também inaugurada em um 13 de maio.

Nesta semana, passados 104 anos de sua fundação, a associação, que sempre participou ativamente de momentos estratégicos para o crescimento de Floripa (veja quadro), renova o seu propósito de liderança, trabalho e inovação com a apresentação de sua nova marca. Mais do que uma repaginação visual, esta representação traduz o que a ACIF quer despertar nas pessoas: atitudes de integração e comprometimento por uma cidade melhor.

“O foco, desde o início, foi transmitir com mais clareza o propósito e o DNA da ACIF, com ênfase para os valores, o trabalho cooperativo e o comprometimento com Floripa”, explica Gisella Simões, diretora de Marketing da entidade, frisando que o processo de construção da marca durou cerca de um ano.

O projeto também considerou, segundo Iuri Forte, sócio da Glóbulo, empresa contratada para apoio no processo de branding, o estilo do empreendedor da cidade, com perfil menos corporativo e mais focado em qualidade de vida – é a capital com maior Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) do Brasil e a 6ª melhor do país para investir, segundo a revista Exame.

“Em Florianópolis, o empresário tem uma rotina semelhante à de São Paulo, por exemplo, mas, ao mesmo tempo, se conecta com as belezas naturais, surfa, pedala, vai à praia, ou seja, está mais integrado à cultura da cidade. Vem daí a ideia de reforçar que CNPJ tem coração, pois uma empresa nada mais é do que a união de pessoas se relacionando economicamente e emocionalmente com seu meio”, observa Forte.

Gisella Simões pondera que a nova marca também posiciona a ACIF como uma entidade propulsora do desenvolvimento de Florianópolis, uma vez que, além de promover o empreendedorismo, integra-se aos desafios locais e contribui, a partir de suas bandeiras, capacidade de mobilização e atuação social, para valorizar os potenciais do município.

“Ao espalhar a mensagem sobre pulsar Floripa, a ACIF quer ser um dos motivadores da prosperidade. Não quer ser vista como uma entidade tradicional, mas sim como uma associação que, respeitando sua história centenária e seu legado, pretende fazer valer, no presente e no futuro, sua expertise e obstinação para garantir bons resultados”, destaca.

De protagonista a estrela-guia

Quando reforça a conexão das pessoas com a cidade em seu novo posicionamento, a ACIF também espelha sua realidade. Um dos maiores desafios no projeto da marca, diz Forte, foi conectar o legado histórico da entidade com o protagonismo de Floripa na era digital – a cidade sedia 20% das startups do país e hoje um em cada 40 habitantes trabalha nos setores criativo e tecnológico.

“A essência de uma associação são pessoas que, naturalmente, têm diferenças, mas prezam pelo respeito, acima de tudo. Por isso, o viés foi integrar a nova realidade a ideais imutáveis na história da entidade, como a mentalidade proativa e a predisposição nata em gerar resultados”, frisa Luc Pinheiro, presidente da ACIF na gestão 2017/2019.

É neste contexto que a ACIF passa a ter a estrela como seu principal símbolo visual. Forte conta que o foco é posicionar a associação como uma entidade que valoriza o potencial de Floripa, a ponto de ser chamada de ‘Ilha da Magia’, e trazer a ideia de uma rosa dos ventos, que aponta direções para evoluir ainda mais.

“O novo posicionamento é uma diretriz de trabalho que, além de resgatar a essência da ACIF, impulsionará ações para que sigamos atuando com pioneirismo e contribuindo para prosperar Floripa”, salienta Rodrigo Rossoni, presidente eleito da ACIF para o período 2019/2021.

Pilares do novo Posicionamento

Missão

Representar o que a cidade tem de melhor para empreender e para viver.

Visão

Catalisar o melhor de Florianópolis e para Florianópolis.

Propósito

Pulsar e prosperar Florianópolis.

COMO A ACIF PULSA FLORIPA

Como a ACIF pulsa Floripa

Em sua história centenária, a ACIF participou ativamente de grandes momentos para o desenvolvimento de Florianópolis

Pioneirismo

Fundada em 13 de maio de 1915 por líderes do comércio e da indústria, a ACIF teve como uma de suas primeiras grandes atuações o esforço para assegurar a instalação da primeira agência do Banco do Brasil em Santa Catarina, que chegou embarcada até a Ilha.

Porto

A entidade esteve envolvida na ampliação e dragagem do cais do porto, até então único ponto de contato da Ilha com novidades que vinham de Rio de Janeiro e Buenos Aires, em especial. Em 1919, a associação passou a controlar os documentos em conjunto com a alfândega de Florianópolis.

Ponte

Representantes da entidade acompanharam de perto o projeto e a construção da ponte Hercílio Luz, entre 1922 e 1926, a primeira e histórica obra de ligação entre a Ilha e o continente.

Calçadão

Em parceria com a prefeitura, a ACIF promoveu debates para a ampliação e fortalecimento do comércio, o que culminou, por exemplo, na criação do calçadão da rua Felipe Schmidt, em 1975.

Comércio

A revitalização da rua Vidal Ramos, parceria entre prefeitura e ACIF, com apoio de outras entidades, foi inaugurada em 2012. Desde então se transformou em um case nacional de urbanismo.

Negócios nos EUA

Em parceria com a Associação Catarinense de Tecnologia (ACATE), a ACIF inaugurou escritório em um dos maiores polos mundiais de inovação – Boston, nos EUA. Em paralelo foi criado o Floripa Business Hub, que dá suporte às empresas que querem fazer negócios no exterior.

Mediação e Arbitragem

Em junho de 2018 foi lançada a Câmara de Mediação e Arbitragem ACIF (CMAA), que posiciona o estado na prática de solução de litígios e entraves empresariais. Estruturada, moderna e financeiramente competitiva, é uma alternativa à morosidade da Justiça que procura novos caminhos para a resolução de conflitos.

Tecnologia

A primeira turma do CoCreation Lab ACIF iniciou as atividades do programa no último dia 11 de março. Durante cinco meses os selecionados participam de atividades e capacitações para transformar suas ideias em negócio. Uma parceria com o projeto Centro Sapiens para impulsionar startups criadas na Capital.

Economia criativa

Lançado em março passado, em Austin, no estado do Texas (EUA), o Floripa Conecta transformará Florianópolis no polo nacional da economia criativa, em uma série de eventos. A previsão é de que atraia mais de 65 mil pessoas e movimente US$ 9 milhões em agosto deste ano.

Cases Marcantes

Conheça bons exemplos de empresas que mudaram seu posicionamento

HAVAIANAS

Até 1993, a empresa oferecia apenas um produto, para consumidor de baixa renda e em somente em três cores. Uma mudança no posicionamento da marca, em 1994, abriu caminho para as havaianas top, com 40 opções de cores e preço três vezes mais alto. O produto se universalizou e tornou a empresa líder de mercado e reconhecida mundialmente.

NATURA

Deu uma guinada após uma pesquisa com consultores, consumidores e revendedores, no começo dos anos 2000. No novo posicionamento, enfatizou produtos naturais focados na saúde. A mudança incluiu até a logomarca, de verde para colorida. Em 2001, no primeiro ano após a mudança, obteve faturamento recorde de R$ 1,2 bilhão.

DOVE

Depois de 47 anos focada em ter o sabonete mais cremoso e hidratante, a Dove reposicionou sua marca em 2004, com a intenção de sensibilizar, em especial, as mulheres. Ao estimular o resgate da beleza de cada indivíduo, evoluiu seus negócios e chegou a criar o Projeto Dove pela Autoestima, com ações educacionais voltadas ao bem-estar de crianças e adolescentes.

ACIF