Aláfia retorna a Florianópolis com nova formação

Atualizado

Supergrupo Aláfia se apresenta nesta sexta, na Lagoa da Conceição – Divulgação/ND

Apesar de termos uma gama gigante de artistas e bandas dentro do Brasil não é tão usual ver grupos com mais de cinco ou seis integrantes no palco.

O que dizer então de uma banda que tem simplesmente 12 integrantes em sua frente? Por vezes, agrupando até mais músicos em algumas apresentações?

Se essa banda for independente então, que vive à margem dos grandes shows e festivais, seriam taxados de loucos. Mas como fazer música e criar arte dentro de uma quase comunidade com 12 pessoas diferentes?

Aláfia, que em iorubá significa “caminhos abertos”, surgiu há pouco mais de sete anos. Três discos depois, os caminhos da banda os trazem novamente à Florianópolis.

Se da última vez em sua frente estavam os vocais de Eduardo Brexó, Jairo Pereira e Xênia França, a banda retorna com duas vocalistas e sem Xênia: Estela e Eloisa.

A cozinha rítmica e sonora continua gigante e funcionando como uma verdadeira orquestra: Fabio Leandro (teclados), Pedro Bandera (percussão), Lucas Cirillo (gaita), Gabriel Catanzaro (baixo), Filipe Gomes (bateria), Igor Damião (guitarra) e Vinicius Chagas (saxofone).

O supergrupo promete soltar no segundo semestre o novo álbum “Na Base”. A primeira canção, com direito a um videoclipe colorido e representativo, chegou recentemente à rede mundial, “Canção para Nós”. Com direito à autoafirmação do candomblé, todos os integrantes fazem ponta devidamente trajados com vestimentas afro e uma aproximação com a sonoridade black e soul dos anos setenta.

A faixa se mostra muito mais próxima à realidade sonora brasileira como os Tincoãs, Jorge Benjor e Simonal do que trabalhos anteriores, quando George Clinton, Fela Kuti e Afrika Bambata pautavam as canções, mesmo que de maneira sutil.

Essa virada musical já se mostrava latente no trabalho mais recente do grupo “SP Não é Sopa”, de 2017. Isso sem deixar de lado o rap e a música com fortíssima pegada africana que a banda sempre fez questão de manter presente em seus discos.

Envolvendo temáticas atuais e a luta contra o racismo, xenofobia e inclusão, Aláfia mostra mais que nunca que os caminhos continuam abertos a quem não tem preconceito e está livre para abraçar novas sonoridades!

O quê: Show Aláfia
Quando: 24/5, 22h
Onde: Balaio de Gato, av. das Rendeiras, 1176, Lagoa da Conceição, Florianópolis
Quanto: a partir de R$ 25

Mais conteúdo sobre

Música