Após 24 anos, Angélica perde salário e contrato fixos com a Rede Globo

Atualizado

O vínculo empregatício da apresentadora venceu há poucos dias e a emissora decidiu renovar o contrato, mas em condições bem diferentes a dos acordos anteriores da loira nesses 24 anos no canal.

Angélica tinha contrato fixo com a Globo desde 1996 – Foto: Reprodução/Instagram/ND

Angélica agora terá contrato por obra, e não por tempo determinado. Esse modelo de acordo já é adotado com atores, que somente recebem salário quando estão em gravação de  produções da casa.

É a primeira vez que isso ocorre com ela desde 1996, quando Angélica deixou o SBT rumo à Globo. Mesmo fora do ar, a loira chegava a ganhar cerca de R$ 400 mil por mês de salário na rede.

Leia também: 

A esposa de Luciano Huck está sem programa desde 2018, quando chegou ao fim o “Estrelas”. Uma nova atração vinha sendo produzida para ela, mas teve as gravações canceladas por conta do coronavírus.

O contrato por obra de Angélica abre precedente para outros apresentadores da emissora terem seus acordos renovados nos mesmos termos. Nomes como Márcio Garcia, Fernanda Lima e outras artistas que comandam atrações de temporadas podem perder seus vínculos fixos com a Globo.

Mais conteúdo sobre

TV