Comissão do Senado aprova meia-entrada a doadores de sangue

Atualizado

O projeto que concede meia-entrada para doadores de sangue em espetáculos de arte e cultura foi aprovado em decisão final nesta quarta (10), na Comissão de Assuntos Sociais, do Senado. O texto seguirá para avaliação da Câmara.

Pela proposta, quem comprovar um mínimo de três doações em um ano terá direito ao benefício – Marcelo Camargo/Agência Brasil/ND

A  PL 1.322/2019, de autoria do senador Fabiano Contarato (Rede-ES), recebeu voto favorável do relator, senador Romário (Podemos-RJ). Pela proposta o doador que comprovar, por meio de documento oficial de identidade e de carteira de doador, de um mínimo de três doações em um ano, terá direito ao benefício.

Apenas 1,6% da população brasileira doa sangue, conforme levantamento do Ministério da Saúde. Esse percentual está abaixo de parâmetro da OMS (Organização Mundial da Saúde), que é de engajamento de ao menos 4% da população de um país nesse tipo de doação. A escassez é então um grande problema para os bancos de sangue do país, visto que a doação é essencial para a saúde pública.

“A nosso ver, o PL 1.322 é uma estratégia que merece receber atenção especial, pois seu público-alvo é bastante amplo — toda a população que não possui direito a meia-entrada — e utiliza mecanismo simples e direto para incentivar a doação periódica de sangue”, avalia o relator.

Cultura