Crianças podem criar o hábito de consumir alimentos saudáveis de forma prazerosa

Você já parou para pensar que as crianças não nascem com desejo de batata frita e pizza, e aversão a brócolis e cenoura?

Esse condicionamento acontece com o tempo, à medida que as crianças são expostas a cada vez mais escolhas alimentares pouco saudáveis. No entanto, é possível reprogramar o desejo de comer de seus filhos, para que desejem alimentos mais saudáveis.

Quanto mais cedo você introduzir escolhas saudáveis ​​e nutritivas nas dietas, mais fácil eles poderão desenvolver relacionamento saudável com os alimentos que podem durar a vida inteira. E pode ser mais simples e menos demorado do que você imagina.

De maneira natural, lúdica, tranquila e prazerosa, você pode instalar hábitos alimentares saudáveis ​​sem transformar as refeições em uma zona de batalha e dar aos filhos a melhor oportunidade de se tornarem adultos saudáveis ​​e confiantes.

Mas mudar para uma dieta saudável pode ter um efeito profundo na saúde das crianças, ajudando a manter um peso saudável, evitar certos problemas de saúde, estabilizar o humor e aguçar a mente.

Comer bem pode apoiar o desenvolvimento saudável de uma criança até a idade adulta. Se seu filho já foi diagnosticado com problema de saúde mental, uma dieta saudável pode ajudá-lo a gerenciar os sintomas e recuperar o controle da saúde.

Criatividade na montagem dos pratos é um incentivo à aquisição de bons hábitos |
Divulgação/ND

INCENTIVAR HÁBITOS ALIMENTARES SAUDÁVEIS

Crianças ou adolescentes desenvolvem preferência natural pelos alimentos de que mais gostam. Para incentivar hábitos saudáveis, o desafio é fazer escolhas nutritivas atraentes. Concentre-se na alimentação geral e não em alimentos específicos.

As crianças devem comer mais alimentos inteiros e minimamente processados ​​– o mais próximo possível da sua forma natural – e menos embalados e processados.

Seja um modelo. O impulso infantil de imitar é forte. Portanto, não peça ao seu filho que coma vegetais, enquanto você come batatas fritas.

Disfarce o sabor. Adicione os legumes a um ensopado de carne, por exemplo, ou amasse as cenouras com purê de batata ou adicione um molho doce às fatias de maçã.

Cozinhe mais em casa. Refeições em restaurantes e comida para viagem têm mais adição de açúcar e gordura não saudável.

Deixe ele participar da preparação, do ritual da alimentação, pode ser montando o prato, a mesa, escolhendo os alimentos na feira ou supermercado.

Você pode ensiná-los sobre diferentes alimentos e como ler os rótulos dos alimentos.

Disponibilize lanches saudáveis. Mantenha muitas frutas, legumes e bebidas saudáveis ​​à mão para que as crianças evitem lanches não saudáveis, como refrigerante, batatas fritas e biscoitos.

Limite os tamanhos das porções. Não insista para que seu filho limpe o prato. E nunca use comida como recompensa ou suborno.

Comida saudável para crianças começa com café da manhã:

Faça ovos mexidos, panquecas de aveia, iogurtes, vitaminas com frutas e leites vegetais, frutas com cereais de pouco açúcar, mingau de aveia, smoothies, bolinhos e sanduíches saudáveis, sanduíches com queijo cottage, por exemplo.

Mais do que uma refeição:

Arranjar tempo para sentar-se em família e comer uma refeição caseira não só é um excelente exemplo para as crianças sobre a importância de uma alimentação saudável, mas também pode reunir uma família.

As refeições permitem que você “ensine pelo exemplo”. Comer juntos permite que seus filhos vejam você comendo alimentos saudáveis.

As refeições permitem que você monitore os hábitos alimentares de seus filhos. A melhor maneira de fazer mudanças é enfatizar as consequências a curto prazo: “O cálcio ajudará você a crescer mais alto.” “O ferro ajudará você a se sair melhor nos testes.”

Encontre alternativas saudáveis​:

O fast food normalmente possui alto teor de açúcar, gordura não saudável e calorias, e baixo teor de nutrientes. Ainda assim, é tentador para as crianças. Em vez de eliminá-lo completamente, tente preparar alternativas mais saudáveis.

Comer fora com crianças:

Pule as batatas fritas. Opte por frango e legumes em um restaurante, em vez de um grande prato de macarrão com queijo.

Em vez de insistir que seu filho coma uma nova comida:

– Ofereça um novo alimento somente quando ele estiver com fome

– Apresente apenas um novo alimento por vez.

– Sirva novos alimentos com alimentos favoritos para aumentar a aceitação. Adicione vegetais à sopa favorita, por exemplo.

– Quando possível, adquira frutas e legumes orgânicos, que você não descasca antes de comer, como frutas, alface, tomate e maçã.

– Explore os mercados dos agricultores locais para obter orgânicos mais baratos.

Incentive o exercício:

Além da alimentação, outra dica é: incentive o exercício. Os benefícios do exercício ao longo da vida são abundantes e podem ajudar a motivar seus filhos a fazer escolhas alimentares saudáveis.

Inspira!