Escritor e editor abre mostra com fotografias feitas em viagem a Cuba

Atualizado

Um olhar sobre o cotidiano dos moradores – Fábio Brüggemann/Divulgação/ND

Em janeiro deste ano, a convite do professor de jornalismo da Universidade Federal do Mato Grosso, Paulo da Rocha Dias, o escritor, editor e cineasta Fábio Brüggemann ficou 15 dias em Cuba, tanto em Havana, quanto nas cidades de Trinidad e Santa Clara, distantes aproximadamente 400 quilômetros da capital.

Os dois resolveram fazer um documentário sobre a Ilha, visitando, especialmente por conta de Paulo da Rocha Dias, que é também padre da Igreja Católica, escolas, museus, entrevistando pessoas nas ruas, visitando camponeses, igrejas (Batista e Católica) e as santerias, que são as manifestações religiosas de grande parte da população negra de Cuba.

Fábio Brüggemann fez mais de 1.200 fotografias. Destas, 25 fazem parte da exposição que abre amanhã (9), no bar Tralharia, no centro de Florianópolis. A exposição se chama “Fábio, vai pra Cuba!”, termo muito usado durante as eleições e mesmo nome da campanha feita anteriormente, com a qual ele arrecadou, com amigos e conhecidos, os US$ 650 que levou para Cuba.

A exposição segue até o dia 5 de junho. As fotos estarão à venda para angariar recursos que ajudarão na edição do documentário. A exposição tem a curadoria do fotógrafo Caio Cezar, que também escreve o texto de apresentação.

Os carros antigos, presentes na paisagem de Cuba – FABIO BRUGGEMANN/DIVULGAÇÃO/ND

Serviço
Exposição “Fábio, vai pra Cuba!”
Quando: 9/5 (abertura), visitação até 5/6
Onde: Tralharia, rua Nunes Machado, 102, Centro, Florianópolis
Quanto: Gratuito

Mais conteúdo sobre

Variedades