FaceApp agora é questionado por embranquecimento de rostos negros

Atualizado

O aplicativo mais polêmico dos últimos dias ganhou mais uma vez as manchetes. Em matéria publicada nesta terça-feira, o “Estadão” fez um experimento com o rosto do ator Terry Crews – da série Todo Mundo Odeia o Chris. O alvo foi o FaceApp e a sua já célebre transformação com filtro de envelhecimento de rostos. Entretanto, o tema agora é outro.

O ator Terry Crews, da série Todo Mundo Odeia o Chris – Divulgação

Segundo a reportagem, o filtro de envelhecimento também causa embranquecimento dos rostos de pessoas negras. Convém ressaltar que, no teste, o filtro foi aplicado cinco vezes na mesma imagem. Isso levantou uma nova discussão na internet acerca do aplicativo: racismo.

O que acontece está na imagem abaixo.

Outras polêmicas

Recentemente, após virar febre na internet, surgiram questionamentos e afirmações – que não foram comprovadas. Uma delas seria de que os dados privados dos usuários seriam “roubados” daqueles que baixarem o aplicativo. Além disso, a empresa russa, criadora do app, teria um banco de rostos de 1560 milhões de pessoas no mundo.

Para reforçar a veracidade do resultado da pesquisa, no entanto, o Estadão utilizou fotos de diferentes personalidades negras. Entre elas, Barack Obama, o rapper Jay-Z, a cantora Iza e a atriz Lupita Nyong’o. Os resultados foram o mesmo daquele visto com a foto do ator Terry Crews.

Leia também:

Internet