Já ouviu falar em celebração ecumênica?

Atualizado

Em parceria com os noivos, a celebrante constrói uma cerimônia personalizada de acordo com os interesses do casal – Foto: Divulgação/Cleoci celebrante

O desejo dos noivos de pensar na escolha da celebração para o casamento, às vezes, pode entrar em um impasse. Isso porque escolher o formato para o momento de selar a vida a vida dois requer senso entre o casal para optar por aquilo que mais concilia as crenças de cada um. Em casamentos com religiões diferentes, a cerimônia ecumênica é uma opção para quem não abre mão de viver um dos momentos mais especiais para a união que se inicia.

Quando o casal opta pela cerimônia ecumênica, cada detalhe deste momento é escolhido para que faça sentido aos noivos. Neste ponto, é importante ter organizado todo o roteiro da celebração não apenas com o celebrante, mas também com a cerimonialista. Com uma variedade de rituais e símbolos que marcam esta passagem, a cerimônia ecumênica pode ser personalizada e de acordo com o interesse do casal. 

Leia também

O casamento, por si só, é um ritual de simbolismo universal. Quando a cerimônia se distancia do formato tradicional de celebração em templos religiosos, para este modelo é indicado em lugares neutros, como espaço de evento fechado ou ao ar livre. Diante dessas escolhas, o convite deve passar a orientação para os convidados sobre o formato do casamento e na escolha da celebração ecumênica por conta das religiões diferentes entre os noivos. 

Mais conteúdo sobre

CaseBem