Lista de convidados: por onde começar?

Atualizado

Fazer a lista de convidados por grupo facilita para selecionar aqueles que têm grau de proximidade com os noivos – Foto: Divulgação/Freepik

Organizar a lista de convidados é um dos momentos mais esperados por quem sonha em casar. É um filme que se passa na cabeça e todas aquelas promessas de “você ainda vai me ver casando” começa a se concretizar. Por isso, logo depois do noivado, um dos primeiros passos é definir a lista de convidados para que, ao solicitar os orçamentos, seja possível saber exatamente todo o custo de cada serviço. 

Para visualizar mais fácil e, de início, não deixar ninguém de fora, o ideal é separar por grupos: família, amigos de infância, colegas de trabalho e por aí vai. Neste ponto, cada um faz a sua lista de convidados. Com essa segmentação fica muito mais fácil de priorizar quem ainda tem algum grau de proximidade com os noivos ou se está na listagem apenas por uma promessa de infância. 

Cada perfil de casamento requer um determinado número de convidados, isso porque o formato pode variar de intimista (apenas para família e amigos muito próximos) a mega festa com mais de 300 convidados. Com esse estilo e a lista definida, na hora de nomear os envelopes dos convites é preciso se atentar aos pronomes de tratamento para não errar na hora de se direcionar para convidados casados ou solteiros, por exemplo. 

A missão não é fácil e deixar alguma pessoa querida de fora não significa que não exista carinho ou desejo de compartilhar este momento tão especial. Mas cada convidado é um custo e, por isso, priorizar na lista quem os noivos sabem que não vão faltar neste dia tão esperado é uma forma de diminuir os custos e manter aquilo que cabe no orçamento.

Leia também

CaseBem