Marie Fredriksson, do Roxette, morre após batalha contra o câncer

Atualizado

Marie Fredriksson, vocalista do Roxette, morreu nesta terça-feira (10) após 17 anos de uma batalha contra o câncer de cérebro.

Marie Fredriksson na capa do disco mais vendido do Roxette – Foto: Reprodução/R7/ND

Em 2002, Marie foi diagnosticada com um grave tumor, recebendo um tratamento agressivo que teve seu preço, mas acabou sendo bem-sucedido.

Leia também:

Com isso, a cantora sofreu alguns danos permanentes no cérebro, perdeu a capacidade de ler e contar, a visão no olho direito e teve os movimentos do lado direito de seu corpo ligeiramente afetados.

Em 2009, ela conseguiu iniciar um retorno gradual aos palcos, que resultou em novos álbuns e turnês.

Porém, em 2016, os médicos de Marie a aconselharam a parar de fazer turnês e se concentrar em sua saúde. Desde então, ela estava distante dos palcos.

Sucesso no fim dos anos 80

O Roxette foi uma dupla de música pop rock sueca formada por Marie Fredriksson e Per Gessle. A dupla alcançou sucesso mundial entre o fim dos anos 1980 até meados da década de 1990, período em que tiveram dezenove singles no top 40 da Inglaterra, como The Look, Listen to Your Heart, It Must Have Been Love e Joyride.

Ao longo de mais de trinta anos de carreira, o Roxette vendeu cerca de 75 milhões de álbuns no mundo todo. O primeiro álbum da dupla foi Pearls Of Passion, de 1986. Mas foi com os discos seguintes, Look Sharp e Joyride, que os suecos se consolidaram como grandes ícones pop pelo mundo.

Ao todo, a banda gravou 11 discos, sendo Good Karma, de 2016, o mais recente.

Além do trabalho com Gessle, Marie gravou também 11 discos solo, que ficaram mais conhecidos na Suécia.

A cantora era casada desde 1994 com o músico Mikael Bolyos e deixa dois filhos: Oscar e Inez.

Mais conteúdo sobre

Música