Mural Cisne Negro, com o rosto do poeta Cruz e Sousa, é inaugurado em Florianópolis

Atualizado

Poesia e arte urbana se misturam na homenagem ao poeta Cruz e Sousa, inaugurada na noite desta quinta-feira (11). O mural Cisne Negro, de 900 metros quadrados, recria o perfil do poeta simbolista bem no Centro da Capital, no Edifício João Moritz, no paredão ao lado do Museu Histórico de Santa Catarina – Palácio Cruz e Sousa.

A pintura é parte do Street Art Tour, projeto que está movimentando a cena de arte urbana na Capital – Cristiano Andujar/Divulgação/ND

O mural faz parte do projeto Street Art Tour, assinada pelo artista Rodrigo Rizo. Ele começou a ser feito no dia 4 de junho. O artista contou com o apoio de um elevador externo, que o levou a uma altura de até 30 metros. Toda em preta e branca, a obra representa visualmente características marcantes na obra do poeta.

O evento de inauguração teve participação do ator João Batista Costa, o JB, com performance e leitura de poemas de Cruz e Sousa (1861 – 1898). Ícone da literatura catarinense e precursor da poesia simbolista no Brasil, ele nasceu na capital catarinense, então chamada de Desterro. Ele era filho de escravos libertos e é ícone do simbolismo, movimento da literatura brasileira.

A pintura é parte do Street Art Tour, projeto que está movimentando a cena de arte urbana na Capital. Dentro do projeto está sendo desenvolvido um trabalho de valorização dos ícones culturais de Florianópolis por meio de murais que homenageiam a vida e a obra de nomes importantes para a cidade.

Dentro da plataforma do Street Art Tour (aplicativo disponível para iOS e Android), inclusive, é possível mapear e organizar um roteiro para conhecer obras de arte urbana de grandes dimensões: um deles é o mural  assinado pelo artista Thiago Valdi em homenagem a Franklin Cascaes, no edifício Atlas, localizado de frente para a esquina da rua Vidal Ramos com a Deodoro.

Outra grande obra é o mural Leão da Terra, pintado por Rizo em paredão ao lado do edifício Ceisa Center, na avenida Osmar Cunha.

A pintura de Cruz e Sousa é também parte de uma segunda etapa do projeto, idealizado pelo artista Rodrigo Rizo e pelos produtores Marina Tavares e Arturo Valle Junior, do Studio de Ideias.

Além de registro e catalogação em plataforma digital (aplicativo e site) de mais de 100 murais que compõem o acervo de street art de Florianópolis, prevê exposições, pintura de murais em grande formato, festivais, oficinas e debates.

Cultura