Cinema de Florianópolis indica filmes com mulheres protagonistas

Atualizado

Durante as recomendações de isolamento social, o Paradigma Cine Arte, cinema de Florianópolis que tem uma programação independente, vem organizando listas de filmes para assistir em casa.

As indicações já passaram pelo cinema francês e brasileiro. Nesta semana a seleção é de filmes protagonizados por mulheres. A lista conta com os longas Frances Ha, Deus É Mulher e seu Nome é Petúnia, Mulheres do Século 20 , A Livraria e Agnus Dei.

Conheça mais sobre os filmes:

De Noah Baumbach, Frances Ha (EUA, 2013)- Foto: Divulgação/ND

Frances Ha (EUA, 2013), de Noah Baumbach, disponível na Netflix

Frances é uma ambiciosa aprendiz de uma companhia de dança. Ela se joga
de cabeça em seus sonhos, mesmo que a realidade possível seja bem pobre
e que tenha que se contentar com muito menos sucesso e reconhecimento do
que gostaria. Mesmo assim, ela segue de maneira leve e otimista com os
problemas que a vida adulta traz.

Leia também:

Deus É Mulher e seu Nome é Petúnia (Macedônia, Bélgica, Eslovênia,
França, Croácia, 2019), de Teona Strugar Mitevska, disponível em Looke e Vivo Play

Em algumas localidades da Macedônia, a população celebra a tradição da
Epifania, ou batismo de Cristo, nos dias 19 de janeiro. Uma cruz é
lançada ao rio e o homem que conseguir pegá-la terá felicidade e
prosperidade por todo o ano. Mas na pequena Stip, o evento é “arruinado”
quando Petúnia, uma mulher solteira e desempregada de 31 anos, mergulha
para pegar a cruz e sai vencedora.

Mulheres do Século 20 (EUA, 2017), de Mike Mills, disponível na Netflix

Na Califórnia dos anos 70, uma mãe tenta cuidar de sua família da
melhor forma possível enquanto também procura respostas para as vidas de
suas duas jovens amigas: uma fotógrafa aficionada pela cultura punk e
uma amiga de seu filho.

A Livraria (Reino Unido, Espanha, Alemanha, 2018), de Isabel Coixet – Foto: Divulgação/ND

A Livraria (Reino Unido, Espanha, Alemanha, 2018), de Isabel Coixet,
disponível na Netflix e Youtube Filmes

No final da década de 50, Florence Green é uma viúva que decide
recomeçar a vida em uma pacata cidade do litoral da Inglaterra, onde
pretende abrir uma livraria. Entretanto, o plano é mal recebido pela
conservadora comunidade local, que passa a tratá-la com hostilidade,
obrigando-a a lutar por seu estabelecimento.

Agnus Dei (França, Polônia, 2016), de Anne Fontaine – Foto: Divulgação/ND

Agnus Dei (França, Polônia, 2016), de Anne Fontaine, disponível na
Netflix

Na Polônia do fim da Segunda Guerra Mundial, Mathild é uma enfermeira
que descobre que as freiras moradoras de um convento vizinho foram
estupradas por soldados invasores. Apesar da ordem de prestar socorro
apenas aos franceses, Mathilde começa a tratar secretamente de todas as
freiras e madres. Ela enfrenta julgamentos das próprias pacientes,
culpadas por terem violado o voto de castidade e que se recusam a ter o
corpo tocado.

Mais conteúdo sobre

Cinema