Projeto “Boi Travesso” incentiva tradição cultural de Florianópolis

Boi Travesso - Divulgação
As apresentações do boi de mamão, maricota e bernúnica buscam resgatar a cultura da Capital  – Marcoliva/Divulgação

Marcoliva Marcos Vanderlei Alves de Oliveira é um entusiasta das artes. Seu currículo elenca suas qualidades como artista multimídia  — é cantor, compositor e ceramista. Hoje, com 49 anos, o gaúcho de Carazinho coordena o projeto Boi Travesso, que realiza apresentações culturais do personagem boi de mamão. Nesta sexta-feira (25) o grupo percorre a Travessa Ratcliff com cortejos e brincadeiras às 19h.

No ano de 2005, em parceria com a associação do bairro de Canasvieiras, Marcoliva desenvolveu o projeto Crescendo com Arte, visando o ensino musical gratuito à crianças, jovens e adultos. No ano seguinte, contemplado pelo edital de Fomento às Expressões Populares do Ministério da Cultura, o Boi Travesso começou a confeccionar as alegorias utilizadas nas apresentações. Maricota, boi de mamão e bernúncia ganharam estrutura, cores e roupas.

O objetivo é resgatar as manifestações culturais tradicionais de Florianópolis, conquistando novas gerações para dar repercussão aos saberes tradicionais. Pensando no fortalecimento cultural, o Boi Travesso criou a ong Crescendo com Arte (OCA) e o Carijó Espaço de Arte. As duas instituições promovem programas culturais, com cineclubes, ciclos temáticos e oficinas audiovisuais.

Para montar as apresentações, o grupo realiza uma chamada pública para selecionar novos os participantes do cortejo. Os ensaios começam depois do natal seguindo até às vésperas do carnaval, integrando o grupo base do projeto e os novos membros. Entre músicos, cantores e atores a montagem reúne cerca de 30 pessoas no teatro cultural que percorre as ruas do Centro histórico da Capital.

Serviço

O quê: Cortejos Boi de Mamão Travesso

Quando: 25/1, 19h

Onde: Instituto Arco-Íris, Travessa Ratcliff, 56, Centro, Florianópolis

Quanto: Gratuito

Teatro