Psicóloga transexual foge dos estereótipos investindo na carreira acadêmica e literária

Atualizado

Formada em psicologia clínica, com pós-graduação em psicanálise clínica de orientação lacaniana, a também escritora catarinense Bruna Sofia Morsch, 26 anos, foge dos estereótipos impostos pela sociedade e procura se destacar cada vez mais na carreira literária e acadêmica, cultivando o sonho de conquistar o país.

Com um livro já publicado e elogiado pela crítica: “Van Ella Citron”, uma publicação da editora Micronotas, de 2017. Bruna se prepara agora em 2020 para sair palestrando pelo Brasil, contando sua história de vida para outras transexuais, comunidade LGBTQ+ e principalmente para os brasileiros, onde a grande maioria ainda exerce preconceito contra travestis, transexuais ou transgêneros.

A população trans está entre as que mais sofre para conseguir inserção e desenvolvimento profissional. Ao assumir a transexualidade, boa parte das pessoas é excluída pela família ou até expulsa de casa, além de sofrer bullying, o que torna complicado frequentar uma instituição de ensino.

“Sobre a vida trans… é algo que me desanima. Embora tenhamos conquistado muita visibilidade e novos lugares de fala, o que temos, ainda é pouquíssimo. E eu não me contento com este pouco… nossa visibilidade não pode se reduzir a falar sobre ser trans, sexualidade e a dor que o outro tem ao se incomodar com a minha existência. Sou mais que o incomodo do outro, mais que a ignorância federal diante de mim. E eu não quero só é somente falar sobre isso.”

Bruna acredita que por ter nascido em uma família estruturada, e que por ter formação superior, seu caminho para aceitação e até mesmo para obter suas conquistas pessoais, como lançar seu livro de ficção, tenha sido de alguma maneira mais amena, mas não menos difícil.

Daí surgiu a ideia de estar mais integrada nessa comunidade, e buscar caminhos para essa aproximação e desmistificação do ser transexual, principalmente no Brasil.

Bruna Morsch, na plenitude de saber que é muito mais que um incômodo para o desconhecido – Foto: MARIANA UNLAUF CABRAL/DIVULGAÇÃO/ND

SER TRANSEXUAL E UM PROFISSIONAL DE SUCESSO

Bruna Morsch pretende lançar um canal no Youtube, além de formatar uma palestra para empresas, leigos e comunidades sobre o “ser transexual no Brasil”, fugindo do senso comum, ou seja, transexualidade x prostituição.

O que ela pretende é mostrar o caminho inverso, de que é possível sim ser um profissional liberal, ter uma carreira acadêmica, o apoio da família, ou seja, ser uma pessoa comum e respeitada na sociedade.

A psicóloga e escritora também estuda parcerias com produtores, roteiristas e canais audiovisuais para transformar seu livro “Van Ella Citron”, em filme ou série. Ela acredita muito no poder e na dramatização da história de seu livro.

Bruna tem visão crítica não só da sociedade diante da comunidade trans, mas também da comunidade científica e psicanalítica. O tabu ainda é mantido por debaixo do véu por muitos condutores da ciência e psicanálise. Há ainda poucas pessoas trans como sujeito de fala, e muitas como objeto de pesquisa, o que defasa o lugar legítimo de existência das pessoas trans.

“Eu planejo uma vida mais sólida, com arte e psicanálise, na qual eu realmente possa explorar as problemáticas que considero importantes, belas e causadoras do meu desejo articulado na minha vida profissional.”

A METAMORFOSE DE VAN ELLA CITRON

Van Ella Citron. Baunilha e limão. Aos 19 anos, vende o carro, sai de casa e inicia sua dupla metamorfose. Primeiro, de universitária à garota de programa em Metröpolys. Depois, de mera iniciante na profissão à maior heroína entre as prostitutas da Ilha das Viúvas.

Querendo liberdade, Van Ella Citron foge da condição de garota invisível. Luta por tudo, até por um reconfortante café com leite. O paradoxo é que, aos poucos, descobre que a invisibilidade é a garantia da almejada condição de sujeito livre. Assim, sofre a acidez compulsória de ser mulher independente e quase sucumbe à vontade de ser resgatada e se tornar a “mocinha” da própria história.

Mas, mesmo de coração partido, se revela menos frágil do que imagina. Não aceita ser enquadrada em um perfil. Muito menos, ter seu corpo amassado pela violência e a corrupção local. Estão todos preparados ao mergulho hipnotizante pelos mares onde habita esta sereia de voz doce e pensamentos ácidos? Se estás a mergulhar nas profundezas de Van Ella Citron, desejo um delicioso naufrágio.

Onde comprar o livro:

Editora Micronotas

Fan Page: http://www.facebook.com/editoramicronotas/

Livrarias Curitiba

Site: http://www.livrariascuritiba.com.br

Livraria Arte e Letra

Site: http://www.arteeletra.com.br

Salvador Vegan Café

Fan Page: http://www.facebook.com/SalvadorVeganCafe/

Onde encontrar Bruna:

E mail: brunasmorsch@gmail.com

Instagram: @brunanalisa @brunasmorsch

 

 00

Variedades