Teatro mais antigo de SC, Theatro Adolpho Mello recebe ordem de serviço para restauração

Atualizado

A revitalização do Theatro Adolpho Mello, um dos mais antigos do país, começa a virar realidade. A prefeita de São José, Adeliana Dal Pont, assinou ordem de serviço na sexta-feira (19) para iniciar a obra, uma nova etapa na restauração do edifício localizado no Centro Histórico de São José.

O espaço irá contar com o investimento de R$ 500 mil do FRBL (Fundo para Reconstituição de Bens Lesados) do MPSC (Ministério Público de Santa Catarina) e R$ 1.017.000,00 provenientes de recursos próprios da Prefeitura.

Ao todo, cerca de R$ 1,5 milhão serão destinado para realizar a terceira etapa de reforma da casa de espetáculos mais antiga de Santa Catarina.

Theatro Adolpho Mello já recebeu obras de reestruturação do telhado e uma reforma externa – Reprodução Prefeitura de São José/Divulgação/ND

Leia também

Na ocasião, Adeliana explicou sobre a necessidade de interditar a casa para proteger o espaço. “Foi um longo caminho com a reforma do telhado e a reforma externa, agora damos continuidade ao restante da obra em parceria com o Ministério Público de Santa Catarina”.

A promotora de Justiça e coordenadora do Centro de Apoio do Meio Ambiente do Ministério Público de Santa Catarina, Luciana Pilati Polli lembrou que o FRBL é composto por recursos oriundos dos Termos de Ajustamento de Condutas e outras atividades do MPSC para toda Santa Catarina sendo um dinheiro da população catarinense.

Teatro é o mais antigo do Estado

O Teatro Adolpho Mello foi criado em 17 de setembro de 1854, quando um grupo de entusiastas de arte teatral e idealistas da sociedade josefense fundaram a pedra fundamental do teatro municipal. Em 2005, o teatro recebeu o tombamento como patrimônio cultura de São José, por ser o primeiro edifício construído especialmente para sediar espetáculos de teatro no Estado.

Além de possuir importância histórica, o espaço, que possui 343 metros quadrados, oferece atividades culturais e seis oficinas de teatro para a comunidade. A previsão é que com as obras e adequações, o espaço possa atender cerca de quatro mil pessoas por ano.

Mais conteúdo sobre

Teatro