UFSC promove palestra sobre racismo e cultura periférica nesta quinta

Atualizado

Obra “Benzedeira”, intervenção do artista Bruno Barbi pelas ruas de Florianópolis – Divulgação/ND

O Nepom (Núcleo de Estudos de Poéticas Musicais e Vocais) da UFSC (Universidade Federal de Santa Catarina) promove o evento “Ser Negro em Florianópolis”, com a participação do coordenador da Feira Afro-Artesanal, Márcio José Pereira de Souza, do artista plástico Bruno Barbi e do slammer Daniel DKG. A palestra será realizada nesta quinta-feira (21), às 14h, no campus da Universidade.

Os convidados abordarão aspectos de como é ser negro em Florianópolis, a história, o racismo e a relação com as culturas periféricas. O evento é importante para a formação de professores e para reflexões sobre a aplicação da lei 11.645/08, que obriga o ensino da história e cultura afro-brasileira e africana no Brasil.

Márcio José de Pereira de Souza organiza a Feira Afro-Artesanal que acontece na Escadaria do Rosário às terças-feiras. A primeira edição aconteceu em 2017, no dia em que Antonieta de Barros completaria 116 anos. Ela foi à primeira deputada estadual negra do país e a primeira mulher deputada de Santa Catarina.

Obra “Black Power”, do artista Bruno Barbi, que faz intervenções pela cidade – Divulgação/ND

Nascido em Toulouse na França, Bruno Barbi atua na área das Artes Visuais através de trabalhos com desenho e pintura. Suas obras buscam retratar retratos de personagens da cultura negra. Na capital participou de exposições na “Mostra Casa Cor” e “Feira de Arte de Florianópolis”.

Daniel Guedes Couto, conhecido como DKG, é cantor, compositor, escritor e educador social. O músico natural de Bagé no Rio Grande do Sul integra a Ciada Pesada do Improviso. Na última eleição, DKG concorreu ao cargo de deputado estadual pelo PSTU (Partido Socialista dos Trabalhadores Unificados).

Serviço:

O quê: Palestra “Ser Negro em Florianópolis”

Quando: 21/3, 14h

Onde:  Auditório Henrique Fontes, bloco B do Centro de Comunicação e Expressão, R. Eng. Agrônomo Andrei Cristian Ferreira, s/n – Trindade, Florianópolis

Quanto: Gratuito

Mais conteúdo sobre

Cultura