Etapa da volvo Ocean Race completa uma semana e segue rumo a Itajaí

Os barcos já percorreram mais de 40% do percurso impulsionado por fortes rajadas

Os velejadores dos sete barcos que disputam a sé­tima etapa da Volvo Ocean Race começam a sentir na pele as dificuldades dos mares do sul. Com ventos acima de 30 nós, rajadas de 40 nós e ondas de cinco metros, as condições de navegação começam a ficar complicadas. A perna entre Auckland (Nova Zelândia) e Itajaí (Brasil) completou uma semana na noite de sábado. Ao todo são 7.600 milhas náuticas até Santa Catarina e os barcos já percorreram mais de 40% do percurso impulsionado por fortes rajadas. A previsão de chegada dos barcos em Itajaí é entre 4 e 6 de abril.

A liderança segue dividida entre as equipes Map­fre e Turn the Tide On Plastic. As duas equipes estão navegando no limite da zona de exclusão de gelo, que oferece menos milhas pra andar, porém mais desgas­te. ‘’Temos alguns pequenos danos no mastro’’, escre­veu o campeão olímpico Xabi Fernández (Mapfre) em um e-mail para o Race Control. “Fizemos uma corre­ção temporária e continuamos correndo’’, informou.

O navegador espanhol Juan Vila acrescentou: ‘’Agora temos que equilibrar o esforço para evitar problemas maiores. Deveremos saber quando tirar o pé do acelerador’’.

O outro grupo, que inclui Dongfeng Race Team, Team Brunel, AkzoNoBel (da brasileira Martine Grael) e Vestas 11th Hour Racing, está um pouco mais acima. ‘’Temos 35 a 40 nós de ventos e ondas grandes lá fora’’, disse o holandês Bouwe Bekking, comandante do Team Brunel. ‘’Por um lado, a na­vegação é muito divertida, mas, por outro lado, é bem casca grossa, pois você sabe que, se fizer algo errado, pode dar muito errado. Então temos sem­pre que encontrar o equilíbrio’’.

Apenas o Sun Hung Kai / Scallywag está mais de 100 milhas náuticas atrás dos adversários. O barco teve um problema em uma das polias que suporta o mastro.

As equipes estão progredindo rapidamente em direção ao Cabo Horn, empurradas pelos fortes ventos de oeste que estão por trás deles. A etapa vale pontuação dobrada e o primeiro barco a con­tornar o Cabo Horn leva um ponto de bônus.

Volvo Ocean Race - Yann Riou/Divulgação/ Volvo Ocean Race
 Yann Riou/Divulgação/ Volvo Ocean Race

+

Volvo Ocean Race