Alberto Valentim fala em “juntar as forças” no Avaí para sair do atoleiro

Atualizado

Alberto Valentim, técnico do Avaí – Frederico Tadeu/Avaí/ND

O Avaí chegou ao seu 18º jogo sem vitória na temporada 2019 e aumentou sua crise dentro das quatro linhas. O revés da vez foi em Chapecó, no Oeste do Estado, onde o Leão da Ilha foi derrotado por 1 a 0, gol do centroavante Everaldo. Para o técnico Alberto Valentim, é preciso “juntar as forças” para buscar a recuperação.

Leia mais

A vitória não veio, de novo. Já são mais de quatro meses dessa realidade no Sul da Ilha já que a última vitória aconteceu no distante 7 de abril, contra a mesma Chapecoense, em duelo válido pela  primeira fase do campeonato estadual.

“É juntar as forças para recomeçarmos na terça-feira. Temos que ser fortes, provar para nós mesmos que somos fortes. Corrigirmos coisas técnicas e táticas. Temos que ser muito fortes”, limitou-se Alberto Valentim e todo o seu abatimento.

O grupo se reapresenta na terça-feira e dá início a preparação para mais uma pedreira no estádio da Ressacada: recebe o Corinthians, às 19h, no outro domingo.

Betão emocionado

Na saída de campo a maior parte dos atletas optou por não conceder entrevista. O capitão e líder Betão foi um dos poucos que atendeu a imprensa e, emocionado, assumiu a responsabilidade pelo gol adversário (foi o autor da falta que o árbitro entendeu como pênalti) e falou da necessidade do “trabalho” para sair dessa situação.

“A derrota pode colocar na minha conta, lance do gol. Talvez foi por interpretação do árbitro, mas temos que continuar lutando e trabalhando para sair dessa situação”, explicou, emocionado, o capitão.

Futebol