Conteúdo por Gazeta Esportiva

Antes da final, Seleção valoriza defesa intacta na Copa América

Atualizado

A Seleção Brasileira alcançou a decisão da Copa América sem sofrer nem sequer um gol. Com a meta defendida por Alisson ainda intacta, o time comandado pelo técnico Tite valoriza a solidez defensiva antes de encarar o Peru na final do tradicional torneio.

“Um dos detalhes para chegar na final e ser campeão é não tomar gols. Sabemos o quanto isso é importante durante um jogo de futebol, porque, assim, o time cresce e ganha confiança. Nossa equipe tem muita qualidade do meio para a frente. Então, se não sofremos gols, ficamos com grandes possibilidades de vencer”, disse Marquinhos.

Na primeira fase, a Seleção Brasileira passou intacta por Bolívia (3 x 0), Venezuela (0 x 0) e Peru (5 x 0). Em seguida, nas etapas eliminatórias, superou Paraguai (0 x 0 e 4 x 3 nos pênaltis) e Argentina (2 x 0). Ao falar sobre o tema, Casemiro dividiu os méritos com os companheiros.

“Acham que é só o Alisson, a linha de quatro e o primeiro volante, mas o sistema defensivo começa lá na frente, com Firmino, Cebolinha, Jesus, Coutinho. Eles estão ajudando bastante. É uma característica do nosso time: sólido atrás e com muita velocidade na frente”, afirmou.

Em busca do título da Copa América 2019, o primeiro da Era Tite, a Seleção enfrentará o perigoso Paolo Guerrero, com passagens por Corinthians, Flamengo e Internacional. Conhecido pelo público brasileiro, o centroavante peruano já marcou dois gols no torneio.

Com Alisson no gol, Tite deve armar a linha defensiva com Daniel Alves, Thiago Silva, Marquinhos e Alex Sandro, uma vez que Filipe Luis segue como dúvida na lateral esquerda. O duelo entre Brasil e Peru está marcado para as 17 horas (de Brasília) de domingo, no Maracanã.

Copa América