Após noitadas, Zé Paulo vira pai e protagonista do Corinthians na Copinha

Meia de 19 anos deixou a base do Cruzeiro por mau comportamento, foi acolhido no Corinthians e se tornou o principal jogador da Copa São Paulo de 2014. Final é neste sábado

Divulgação

Zé Paulo foi decisivo em quase todas as partidas do Corinthians na Copa São Paulo de Juniores. Marcou duas vezes no 7 a 1 sobre o Juventude, definiu a virada por 2 a 1 no Flamengo e fez bela jogada individual para servir Malcom e eliminar o Paraná. Não é à toa que ele veste a camisa 10 e virou protagonista do clube mais campeão da história da Copinha.

Aos 19 anos, o herói do mata-mata tem uma história diferente da maioria dos companheiros, que conheceu o antigo Terrão. Ele chegou ao clube há só um ano, vindo do Cruzeiro. De lá, havia sido dispensado por abusar das noitadas.

– Chegou uma época em que eu não estava sendo aproveitado no Cruzeiro, depois de quatro anos, e preferi sair. Era coisa de garoto… – diz o jogador, que não nega, mas se incomoda em falar do passado.

Fora do Cruzeiro, foi oferecido ao Corinthians, que arriscou e topou a contratação de risco do meia-esquerda. Durante todo o ano de 2013, Zé Paulo amargou a reserva do time sub-20, mas tudo mudou com a chegada do técnico Osmar Loss, há três meses. Virou xodó.

– Ele (Osmar) foi muito importante para o meu crescimento, estou fazendo o que ele fala e dá certo. Mas quero ganhar esse título e só depois pensar no profissional.

Zé Paulo diz que já ouviu nos bastidores que subirá após a Copinha. Mas não se empolga. Hoje, quer fazer um gol e dedicar a alguém especial. João Pedro, seu filho de apenas cinco meses.

– Fui o último a saber que seria pai. Minha namorada Ana Luiza tem 16 anos e ficou com medo de me atrapalhar no futebol. Neste ano quero trazê-los para São Paulo. Tomara que eu suba até lá!

Depois das noitadas, o jogador, nascido em Raposo (RJ), ganhou confiança, homenageou os pais com duas tatuagens nos antebraços, virou pai e aposta do Timão. O que falta? Título. Por enquanto…

BATE-BOLA
Zé Paulo, meia da base do Corinthians:

Qual a importância dessa final?
É o jogo mais importante da minha carreira. Vai ser um grande clássico e quem errar menos vai conquistar esse título.

Como é seu estilo de jogo? Se inspira em alguém no futebol?
Me inspirava muito no Júlio Baptista, um meia alto e forte. Marca e sai jogando bem. Sonho com uma carreira igual a dele no futuro.

Acha que vai ser promovido?
Vou procurar ganhar esse título e depois pensar. Vi especulações sobre o Mano querer me usar, mas não sei nada. Se ele quiser, vou fazer o melhor para me firmar.

Foi Osmar Loss que lhe bancou?
Ele foi muito importante no meu crescimento em campo desde que chegou, sempre me orientando.

Por que saiu do Cruzeiro?
Coisa de garoto, complicado… Joguei quatro anos e chegou uma época que não era aproveitado.

Quantos anos tem seu filho?
Sou pai do João Pedro, de cinco meses. Tomei um susto, mas aceitei bem e quero trazer ele e a mãe para morarem comigo. Se Deus quiser, vai ter gol para ele na final.

Participe do grupo e receba as principais notícias
do esporte de Santa Catarina e do Brasil na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
Loading...