Conteúdo por Gazeta Esportiva

Após sair da Bahia e fazer história no Barça, Dani Alves retorna ao Brasil

O maior detentor de títulos da história do futebol, Daniel Alves passou 17 anos no futebol europeu até retornar ao Brasil, assinando contrato com o São Paulo até o fim de 2022. Com 41 títulos na bagagem, o lateral saiu do Bahia para se tornar um grande jogador no Sevilla e um craque no Barcelona. O brasileiro ainda acumulou passagens vitoriosas por Juventus e PSG até desembarcar na capital paulista.

Nascido em Juazeiro (BA), Daniel estreou como profissional no Bahia e venceu a Copa do Nordeste com a equipe soteropolitana em 2002. Após o destaque pela equipe nordestina, o lateral foi vendido para a Espanha para jogar no Sevilla.

No clube do sul da Península Ibérica, o brasileiro venceu duas vezes a Copa da Uefa (2005/06 e 2006/07), uma vez a Supercopa Europeia (2006) e a Copa do Rei (2006/2007). Já adaptado ao futebol europeu, o lateral foi contratado pelo Barcelona por € 35,50 milhões (cerca de R$ 151,03 milhões na cotação atual).

No Barça, Dani Alves teve a principal fase de sua carreira, vencendo 23 títulos, sendo três Liga dos Campeões, três Mundiais e seis Campeonatos Espanhóis, e sendo escolhido por seis vezes em sete anos o melhor lateral-direito dp mundo pela FIFA.

Entre os títulos, o brasileiro construiu uma grande parceria dentro de campo com Lionel Messi. Mesmo tendo deixado a equipe catalã em 2016, o lateral ainda é o jogador que mais deu assistências para gols de Messi: 42.

Depois do Barça, Dani Alves ainda passou pela Juventus, vencendo Campeonato Italiano e Copa Itália na temporada 2016/2017 e sendo derrotado na final da Liga dos Campeões para o Real Madrid. Depois da passagem pela Itália, o lateral desembarcou no PSG, onde mais uma vez não conseguiu ser campeão continental, mas faturou dois titulos franceses, além de uma Copa da França, de uma Copa da Liga da França e de uma Supercopa da França.

Na Seleção Brasileira, Daniel é o quarto jogador que mais vestiu a camisa da Seleção, com 116 aparições, atrás apenas de Rivellino, Roberto Carlos e Cafu. O lateral disputou as Copas de 2010 e 2014, e acabou de fora do Mundial de 2018 devido a uma lesão. Também pela Amarelinha, Dani Alves levantou quatro canecos: Copa América de 2007 e 2019 e Copa das Confederações de 2009 e 2013.

RELEMBRE A CARREIRA DE DANIEL ALVES:

Clubes: Bahia (1998-2002), Sevilla-ESP (2002-2008), Barcelona-ESP (2008-2016), Juventus-ITA (2016-2017), Paris Saint-Germain-FRA (2017-2019) e São Paulo (2019)

Títulos por clubes: Copa do Nordeste (2002), Copa da UEFA (2005/06 e 2006/07), Supercopa Europeia (2006, 2009, 2011 e 2015), Copa do Rei da Espanha (2006/07, 2008/09, 2011/12, 2014/15 e 2015/16), Supercopa da Espanha (2007, 2009, 2010, 2011 e 2013), Mundial de Clubes da FIFA (2009, 2011 e 2015), Liga dos Campeões (2008/09, 2010/11 e 2014/15), Campeonato Espanhol (2008/09, 2009/10, 2010/11, 2012/13, 2014/15 e 2015/16), Campeonato Italiano (2016/17), Copa da Itália (2016/17), Campeonato Francês (2017/18 e 2018/19, Copa da França (2017/18), Copa da Liga Francesa (2017/18) e Supercopa da França (2017)

Títulos pela Seleção Brasileira: Mundial Sub-20 (2003), Copa das Confederações (2009 e 2013) e Copa América (2007 e 2019)

Premiações: Melhor lateral-direito no Mundial Sub-20 (2003), Melhor jogador da Copa da UEFA (2005/06), Melhor jogador da Supercopa Europeia (2006), Time do Ano da UEFA (2007, 2009, 2011, 2015 e 2017), Time do Ano da FIFA (2009, 2011, 2012, 2013, 2014, 2015, 2017 e 2018), Equipe do ano da European Sports Media (2006/07, 2008/09, 2009/10 e 2010/11), Melhor lateral-direito do Campeonato Espanhol (2008/09), FIFPro World XI (2009, 2011, 2012, 2013, 2015, 2016, 2017 e 2018), Copa das Confederações – equipe do campeonato (2009 e 2013, Equipe do Campeonato Francês (2017/18), Melhor jogador da Copa América (2019) e Seleção da Copa América (2019)

Futebol