Após três meses Battistotti reassume a presidência do Avaí

Atualizado

O presidente Francisco José Battistotti reassume a presidência do Avaí nesta segunda-feira (1), depois de três meses afastado por problemas de saúde. Neste período, o vice-presidente Amaro Lúcio da Silva comandou o clube. A transmissão de cargo aconteceu ao final da tarde desta sexta-feira (29), na sala da presidência.

Battistotti (de casaco) reassume a presidência do Leão – Foto: Avaí F.C/Divulgação

Recuperado de um problema na visão, por causa da diabetes, Battistotti agradeceu o vice-presidente Amaro Lúcio da Silva que esteve no mandato durante a chegada da pandemia do coronavírus.

O presidente sentiu-se mal no dia 28 de fevereiro e dia 2 de março não pode mais dar expediente no clube. Foi atendido à época pelo corpo clínico do Avaí e encaminhado depois ao Hospital Baía Sul, onde chegou a ficar internado na UTI. Recuperou-se e completou o tratamento em sua casa, onde seguiu em isolamento social por conta da Covid-19.

Leia também:

Battistotti agradece Amaro

“Quero agradecer a todos que oraram por mim neste período de tratamento. Sou muito grato ao Amaro e a todos os colaboradores do clube. Também agradecer aos diretores, conselheiros, membros do conselho deliberativo e fiscal, torcedores azurras que solidarizaram-se comigo e a imprensa de modo geral, que manifestou votos de pronta recuperação”, destacou Battistotti.

O presidente disse ainda que este período de convalescença foi um momento difícil. “Conseguimos superar com o apoio de todos, principalmente, dos meus familiares, minha mulher Maria Lúcia, minhas filhas Ângela e Ana Paula, genros e netos. Feliz por estar de volta em nosso projeto e ao lado do Amaro”, completou.

O vice-presidente Amaro Lúcio da Silva deu as boas vindas ao presidente, que volta oficialmente ao comando do clube e estará junto nesta caminhada até o final. Segundo ele, “o Avaí tem muitas alegrias a dar ao seu torcedor”.

Battistotti cumprirá expediente em dias alternados com o vice Amaro Lúcio, pois o tratamento e acompanhamento médico prossegue e por conta da Pandemia, há necessidade de um cuidado também especial.

Mais conteúdo sobre

Futebol