Conteúdo por Gazeta Esportiva

Após vaias, T. Silva pede compreensão e Taffarel quer paciência

O primeiro tempo do confronto entre Brasil e Bolívia, disputado na noite desta sexta-feira, foi encerrado com vaias da torcida no Estádio do Morumbi. O zagueiro Thiago Silva pediu mais compreensão do público na Copa América, enquanto o preparador de goleiros Taffarel falou em paciência.

“Jogar mais uma competição dentro do Brasil é sempre muito favorável. Espero que a torcida possa ter uma compreensão melhor e tenho certeza que a tendência da equipe é melhorar jogo a jogo”, disse Thiago Silva, um dos lideres do elenco.

Taffarel seguiu linha parecida. “Estão acostumados a ver a Seleção ganhando sempre. Eles têm que ter paciência, assim como os jogadores em campo estão tendo paciência para enfrentar uma equipe que joga com 11 atrás da linha da bola. O importante é que o torcedor saiu satisfeito. Acho que o 3 a 0 convenceu”, disse o ex-goleiro.

Após protestar no fim do primeiro tempo, a torcida na etapa complementar celebrou os gols marcados por Philippe Coutinho e Everton. Ainda assim, porém, o clima blasé permaneceu entre as 47 mil pessoas que marcaram presença no Estádio do Morumbi.

“Já sabíamos que aconteceria isso. Jogamos aqui outras vezes e estávamos avisados de que é um estádio complicado. O importante é que o time se manteve sólido”, disse Filipe Luis. “Aqui em São Paulo, a galera é bem exigente. Quer colocar pressão para que se defina rápido o resultado”, analisou Marquinhos, com passagem pelo Corinthians.

O ex-palmeirense Gabriel Jesus também comentou o tema. “Eu entendo, mas acho que temos que ter um pouco de calma. É o futebol. A torcida quer o Brasil marcando gols, fazendo chover em campo. No primeiro tempo, houve um pouco de tensão, a bola não entrava. Mas, no segundo, as coisas aconteceram naturalmente”, afirmou.

Copa América