Conteúdo por Gazeta Esportiva

Árbitro de Brasil x Argentina se defende e diz que não houve erro do VAR

Duramente criticado por Messi e a imprensa argentina, o árbitro equatoriano Roddy Zambrano decidiu se manifestar. Após se tornar protagonista na Copa América ao conduzir o polêmico jogo entre Brasil e Argentina na semifinal, o juiz concedeu entrevista à rádio Super K 800, afirmou que não aconteceu problema na comunicação do VAR e reforçou a opinião de que não houve pênalti para a Albiceleste em lances discutíveis.

Depois da derrota, a imprensa argentina criticou fortemente Zambrano por conta da não revisão de dois supostos pênaltis para o time de Lionel Scaloni – em Aguero, após trombada com Daniel Alves, e no zagueiro Otamendi, que chocou-se com Arthur. O árbitro, porém, reforçou o julgamento de que não viu infração nos lances.

“Nessa jogada, por que não mostram a imagem atrás do gol? Aguero faz uma falta temerária, dá um pisão. Dessa jogada nasceu um contra-ataque, e o Brasil marcou. Eu avaliei isso e mandei jogar”, afirmou antes de comentar a jogada com Otamendi.

“Em um escanteio é muito complicado ver 18 jogadores na área, que se provocam e se empurram. Eu vi quando o jogador estava caído, não a infração. O VAR revisou e disse que era uma jogada nebulosa, por isso decidiu não me chamar. Otamendi também buscou se chocar, e o defensor fez o seu. Mas quem propõe e busca o contato é Otamendi. Com as notícias que saíram, acho que poderiam ter me chamado”, completou.

Zambrano ainda disse que “nunca perdeu a comunicação com o VAR e os assistentes”, afirmou que toda a conversa entre a equipe de arbitragem está gravada e comentou as declarações de Messi. Na oportunidade, o astro argentino não poupou críticas ao árbitro de vídeo.

“Messi é um jogador que sempre se preocupa somente em jogar, nunca tive problemas com ele. Por isso as declarações dele me surpreenderam, mas é bom que cada um tenha sua opinião. Tudo terminou bem. O Brasil foi superior em toda a Copa e sabíamos que o perdedor ia buscar algum culpado, e neste caso foi o árbitro”, analisou.

 

 

 

 

Copa América