Conteúdo por Gazeta Esportiva

Atacante Pedro e Artsul querem ouvir proposta do Flamengo

A diretoria do Fluminense, em especial o presidente Mário Bittencourt, já sinalizou que a proposta do Flamengo por parte dos direitos econômicos do atacante Pedro foi bem abaixo do que o clube espera receber.

Entretanto, as outras partes envolvidas no negócio, a Artsul, que detém 50% dos direitos, e o próprio jogador, vêem com bons olhos a mudança de ares, e pressionam a diretoria para pelo menos ouvir uma nova proposta do Rubro-Negro, que deve ser encaminhada esta semana.

Atacante está na mira do clube rubro-negro (Foto: Lucas Merçon/FFC)

A primeira proposta do Flamengo girou em torno de 10 milhões de euros por 70% dos direitos, mas incluía a cessão do colombiano Orlando Berrío e do peruano Trauco e uma parcela em dinheiro.

Em grave crise financeira, o Fluminense precisa arrecadar um bom valor para resolver seus problemas, e prefere aguardar propostas do exterior nesta janela de transferências europeia.

O grupo Artsul, interessado na valorização do jogador no longo prazo, e para facilitar a transação, estaria disposto a manter uma parte dos direitos e deixar o Flu arrecadar mais com a venda.

Em paralelo ao caso Pedro, a diretoria do Flu continua tentando a contratação do goleiro Walter, do Corinthians. As conversas com o jogador, que deixaria a reserva de Cássio para assumir a titularidade nas Laranjeiras, evoluíram, mas o clube paulista reluta em ceder o atleta.

O Timão tem apenas Caíque como terceiro goleiro, e projetando futuras convocações de Cássio para a Seleção Brasileira, pode ficar desfalcado na posição.

O elenco do Fluminense ganhou folga neste domingo e tem reapresentação marcada para a tarde desta segunda-feira, no CT Pedro Antônio. A semana tem treinos programados para todos os dias, e nova folga no próximo domingo. O primeiro compromisso oficial do Flu após a parada da Copa América será no dia 15 de julho, contra o Ceará, pelo Campeonato Brasileiro.

Mais conteúdo sobre

Futebol