Conteúdo por Gazeta Esportiva

Atletas e clubes postam mensagens de protesto contra queimadas na Amazônia

As recentes queimadas na Floresta Amazônica vêm ocupando os noticiários do país e do mundo. Nos últimos dias, esportistas de diversos países postaram mensagens de protesto contra os incêndios na maior floresta tropical do mundo. Os atletas também aderiram à hashtag #PrayforAmazonas (#RezePelaAmazônia).

No futebol, equipes como Corinthians e Borussia Dortmund se manifestaram. Enquanto os alvinegros publicaram um vídeo de 15 segundos com o escudo do clube queimando, os alemães postaram uma mensagem lembrando da importância da Amazônia para produção de oxigênio no planeta.

“A Floresta Amazônica, responsável por 20% do oxigênio em nossa atmosfera, está queimando há três semanas. Em homenagem a todos os nossos fãs brasileiros, jogadores e, mais importante, ao nosso planeta, vamos ajudar a aumentar a conscientização sobre os pulmões da Terra”, escreveram os aurinegros. 

Além disso, muitos jogadores também fizeram questão de expor a indignação com o ocorrido. O galês Aarom Ramsey, questionou a falta de repercussão em relação às queimadas, tendo em vista a comoção mundial gerada pelo incêndio da Catedral de Notre Dame, em Paris, na França. O francês Kylian Mbappé, o argentino Paulo Dybala e o português Cristiano Ronaldo foram outros que opinaram. O camisa 7 da Juventus pontuou que é “nossa responsabilidade ajudar a salvar o planeta”.

Em seu Instagram, Daniel Alves publicou um texto criticando os “falsos poderosos”. “O verde para nós significa esperança e, na imagem, o reflexo do que as pessoas estão fazendo com ela. Reclamam depois de desenvolvimento, de educação, de igualdade social, de direitos, mas esquecem sempre dos deveres. Lembrem-se: aqueles que não são capazes de cuidar o natural, jamais terão direito de poder social. Respeitem a natureza, ela é a força maior dessa vida. Nem humanos nem falsos poderosos conseguirão acabar com ela. E só pra lembrar: Ela sempre golpeará mais forte, não a ponha a prova”, escreveu o camisa 10 do São Paulo.

Em outros esportes, o tenista sérvio Novak Djokovic e o piloto de Fórmula 1 britânico Lewis Hamilton puxaram a fila de atletas incomodados com a situação. O primeiro afirmou que é “desolador”, enquanto o segundo escreveu que é “devastador ver o nosso mundo sofrer”. Além deles, os jogadores da NBA Kyle Kuzma e Pau Gasol também se manifestaram.

Segundo dados do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE), que monitora o desmatamento por imagens de satélite, o Brasil registrou, entre janeiro e o último dia 19 de agosto, um aumento de 83% das queimadas nas florestas do país em relação ao mesmo período de 2018.

Mais conteúdo sobre

Mais Esportes