Avaí abre as portas das instalações e mostra os cuidados com a base

O Avaí abriu as portas das instalações das categorias de base para a imprensa. Ontem, clube mostrou alojamentos, refeitório e estrutura que dá suporte ao trabalho técnico que fez o clube ser reconhecido pela CBF como Entidade de Prática Desportiva Formadora de Atleta, o chamado Clube Formador. O Leão também aproveitou para mostrar os alvarás de funcionamento de todo o chamado complexo da Ressacada, englobando gramados do Centro de Formação de Atleta destinados à base.

Refeitório avaiano, onde são servidos cerca de 500 pratos por dia - Divulgação/Avaí/ND
Refeitório avaiano, onde são servidos cerca de 500 pratos por dia – Divulgação/Avaí/ND

Quem explicou os detalhes foi o coordenador-geral da base, Diogo Fernandes. Ele destacou a preocupação do Avaí em oferecer aos seus cem atletas da base as condições para evoluir como atleta e cidadão. Destes, 44 atletas estão alojados no clube, enquanto os demais ganham ajuda de custo e moram em suas casas com familiares ou em imóveis por eles locados com amigos. São dois alojamentos com quatro atletas por quarto, respeitando a faixa etária.

“O Avaí sempre se preocupou em atender bem seus atletas, dar conforto e segurança. E as melhorias no clube são constantes e anteriores ao evento lamentável ocorrido no Rio de Janeiro. (…) Temos cuidado como um todo, formação são só desportiva, mas com a ajuda na criação e formação do caráter”, destacou.

O clube ainda não fechou o balanço de 2018, que será apresentado em abril próximo, mas em 2017 o investimento nas categorias de base foi próximo de R$ 5 milhões, segundo o clube. São quase 500 refeições servidas diariamente no restaurante do clube aos atletas de todas as categorias, sendo quatro refeições/dia. Além da manutenção dos gramados, assistência médico/hospitalar, odontológica, com acompanhamento de psicólogos, assistente social e corpo funcional de monitoramento, principalmente à noite com equipe de monitores.

Clube tem projeto de ampliação em fase de pré-captação de recursos

O clube garante ter contrato com duas empresas que atuam com segurança e qualidade. Uma para manutenção dos 52 aparelhos de ar-condicionado da Ressacada e a outra para prevenção contra incêndio. “O Avaí levou muitos anos para ter o habite-se total do seu estádio. Nossa evolução em qualidade a partir de 2002 foi fundamental, principalmente durante os sete anos em que tivemos a ISO 9001. Nos deu o padrão de qualidade que temos hoje”, disse o diretor administrativo Luciano Corrêa.

Corrêa informou que o Avaí já tem aprovado junto ao Ministério dos Esportes, projeto de construção do novo alojamento das categorias de base do clube. O equipamento, a ser erguido debaixo das arquibancadas do Setor D terá capacidade para alojar 50 atletas adolescentes da base avaiana. O projeto está prestes a entrar na fase de captação.

O diretor jurídico do clube Sandro Barreto, também esclareceu que o Avaí hoje tem atualizados todos os certificados de vistorias e laudos de suas instalações pelos órgãos que fazem este trabalho. Os alvarás foram apresentados aos jornalistas para registros e estão disponíveis na recepção do Estádio da Ressacada. “Esta é uma das maiores preocupações de um clube de futebol, sempre preservar a integridade dos que aqui trabalham. O Avaí é um clube diferenciado dos demais por isso. A nossa base está aqui dentro e nós cuidamos muito bem de todos”, observou.

Mais conteúdo sobre

Futebol