Avaí de Valentim piora em todos os quesitos e time busca alternativas para voltar a vencer

Atualizado

O que estava ruim piorou. Esse é o cenário no Sul da Ilha onde o Avaí, em crise, busca soluções para voltar a vencer na temporada e dar início a sua reação no campeonato brasileiro da Série A. O Leão da Ilha é o 20º colocado com cinco pontos ganhos, sete atrás do Fluminense, primeiro time que “respira” na 16ª casinha.

Leia mais

“Nada está tão ruim que não possa piorar”. Trata-se de uma Lei de Murphy que transcende gerações e, nesse momento, paira sobre o estádio da Ressacada.

Ao passo que a primeira vitória do semestre não chega, os números de Alberto Valentim, até aqui, preocupam. O profissional, que substituiu Geninho no dia 18 de junho de 2019, regrediu o desempenho em todos os quesitos e, com um ponto em 12 disputados, chegou na marca de 0,083% de aproveitamento. Mais aquém de Geninho que, em nove jogos, somou quatro e fez poucos 14%.

O sistema ofensivo, que já apresentava problema, ficou ainda pior: quatro gols marcados com Geninho e apenas um com Valentim. A defesa, o melhor dos setores da equipe até então, também ruiu: foram 11 gols sofridos em 9 jogos na Era Geninho; contra sete gols em quatro jogos sob os cuidados do técnico mais jovem.

Jogadores do Avaí em preparação no Sul da Ilha (24) – Avaí FC/divulgação

Dando sequência a tabela da Série A, que impõe uma “decisão atrás da outra”, o Leão da Ilha vai encarar o Cruzeiro no domingo, estádio da Ressacada. A raposa vem de uma derrota na partida de ida das semifinais da Copa do Brasil, 1 a 0 para o Inter, em Minas Gerais e soma uma sequência de uma vitória nos últimos 18 jogos. O técnico Mano Menezes anunciou, após o duelo da última quarta, a saída da equipe.

A decisão deste domingo, em Florianópolis, marca a primeira partida do Cruzeiro sem Mano três anos depois do técnico gaúcho ter assumido o time. O treinador do sub-20, Ricardo Resende, comanda o time contra o Leão.

O Cruzeiro é 18º colocado nesta Série A com dez pontos.

Geninho x Alberto Valentim

Avaí versão Geninho: 9 jogos com 4 empates e 5 derrotas;

4 gols marcados e 11 gols sofridos

Aproveitamento: 14%

Avaí versão Alberto Valentim: 4 jogos com 1 empate e 3 derrotas

1 gol marcado e 7 gols sofridos

Aproveitamento: 0,083%

Treino fechado

Alberto Valentim fechou o trabalho desta quinta. A prática será repetida na sexta quando o grupo treina a partir das 15h30, logo depois da entrevista do comandante.

Mais conteúdo sobre

Futebol