Avaí sem vencer fora e Tubarão sem vencer no ano: duelo da 7ª rodada é marcado por “tabus”

A tarde foi movimentada no Sul da Ilha. Além do experiente meia Douglas, que vestiu o uniforme e trabalhou com as cores do Leão na tarde desta quinta-feira, o colunista Fábio Machado trouxe, também nesta tarde, a possibilidade de um atacante paraguaio de 22 anos próximo de um acerto com o Avaí. O diretor de futebol do clube, Joceli dos Santos, não confirmou mas deu indícios de que a negociação existe.

>>> Radialista do Paraguai garante: destino de atacante é o Avaí

O grupo de Geninho treinou em preparação para o duelo diante do Tubarão, domingo, em jogo válido pela 7ª rodada do Catarinense. O encontro coloca frente a frente dois tabus da edição atual da competição: primeiro o time da casa que é lanterna do campeonato com apenas dois pontos conquistados; segundo é o Avaí que só somou vitórias na Ilha de Santa Catarina já que, nas três vezes que saiu, fez um empate e duas derrotas.

O zagueiro, oriundo da base Azurra, Eduardo Kundê falou sobre a necessidade e a possibilidade de tirar lições nas derrotas. Ele esteve em campo na última partida do time fora de casa, em Itajaí, derrota para o Marcílio Dias por 1 a 0.

“Ninguém gosta da derrota, mas ela faz parte do esporte e do nosso aprendizado. É preciso tirar lições”, ilustrou o defensor que estreou profissionalmente em 2019.

Kunde, que fez parte do elenco no ano passado, mas só estreou em janeiro, exaltou o “sonho” sendo realizado. “E o início de um sonho que eu tive e tenho, espero seguir em frente. Estou muito feliz, muito feliz mesmo com tudo isso”, orgulhou-se o defensor de apenas 21 anos.

Eduardo Kundê, zagueiro do Avaí - Avaí FC/divulgação/ND
Eduardo Kundê, zagueiro do Avaí – Avaí FC/divulgação/ND

Mais conteúdo sobre

Futebol