Conteúdo por Gazeta Esportiva

Balbuena diz que expulsão foi justa e vê Paraguai sair de “cabeça erguida”

Atualizado

O zagueiro Fabián Balbuena, da seleção paraguaia, disse que foi justa sua expulsão no duelo com o Brasil, na noite desta quinta-feira, pelas quartas de final da Copa América.

Último defensor antes do goleiro, ele foi advertido com cartão vermelho no começo do segundo tempo por derrubar Roberto Firmino na entrada da área. Inicialmente, o árbitro chileno Roberto Tobar marcou pênalti, mas voltou atrás e assinalou falta após consultar o VAR.

“No momento, achei injusta. Mas depois de rever o lance, a nova regra é muito clara, acho que o juiz acertou na decisão dele. É uma pena, ninguém quer sair do jogo, deixar os companheiros. Fiquei com muita raiva no momento, mas é assim, bola para a frente”, disse o zagueiro, na zona mista da Arena Grêmio.

Mesmo com um a menos desde os 12 minutos do segundo tempo, o Paraguai resistiu à pressão brasileira e conseguiu segurar o empate. Nos pênaltis, o time da casa venceu por 4 a 3 e se classificou às semifinais. Apesar da eliminação, Balbuena valorizou a postura de sua equipe.

“Enfrentamos um time de muita qualidade, na casa deles. Fizemos um sacrifício muito grande, com vontade de todos os jogadores. A gente correu, lutou até o fim, e nos pênaltis a gente sabe que é 50% a 50%. A gente sai com a cabeça erguida por tudo que fizemos ao longo da Copa, ainda mais nesse jogo. Com um a menos fica difícil, ainda mais contra uma Seleção como a do Brasil”, avaliou.

O Paraguai se despede da Copa América sem ter vencido sequer uma vez. Antes da queda, a equipe havia empatado com Catar (2×2) e Argentina (1×1) e perdido para a Colômbia (1×0) na fase de grupos. Ainda assim, Balbuena vê a participação paraguaia com saldo positivo.

“Estamos passando por um novo processo, com um novo treinador [Eduardo Berizzo]. Tivemos apenas dez dias com o novo treinador na preparação para a Copa. Tratamos de poder jogar do jeito que ele quer. Tem muitas coisas positivas, mais do que esperávamos, para o nosso objetivo, que é classificar para o Mundial. Estamos num bom caminho”, concluiu.

Copa América