Barcos finda jejum, Grêmio vence a Chapecoense e reage no Brasileirão

Tricolor se aproxima das primeiras posições com o triunfo na Arena Condá. Já a equipe do Oeste catarinense segue sem vencer em seu retorno à Série A

Divulgação

O Grêmio ainda busca a volta do bom futebol que chegou a apresentar nesta temporada. Vencer a Chapecoense atuando na casa do adversário seria decisivo para que esse objetivo possa ser alcançado em breve. E o triunfo veio. Atuando na Arena Condá, que recebeu um ótimo público, os comandados de Enderson Moreira superaram o Verdão do Oeste, por 2 a 1, na tarde deste domingo, em duelo válido pela quarta rodada do Campeonato Brasileiro. Barcos, que não marcava há um mês, foi o artilheiro do jogo. São 17 gols em 24 jogos do Pirata em 2014.

Com os três pontos conquistados neste domingo, o Grêmio chegou aos sete e se aproximou do topo do Brasileirão. Já a Chapecoense, que marcou com Tiago Luís, segue sem vencer em seu retorno à Série A do Brasileirão. São três derrotas e um empate de equipe de Gilmar dal Pozzo.

A Chapecoense volta a entrar em campo pelo Brasileirão no próximo domingo, dia 18, quando visitará o Atlético-PR, no Willie Davids, em Maringá, a partir das 16h. Já o Grêmio, no mesmo dia e horário, receberá o Fluminense, na Arena.

CHAPE COMEÇA MELHOR, MAS QUEM MARCA É O GRÊMIO

A Chapecoense entrou em campo com três volantes e apenas Régis como articulador. Já o Grêmio tinha dois volantes e uma linha de três para servir Barcos. Na teoria, o Tricolor gaúcho é quem deveria pressionar a equipe catarinense. Mas não foi isso que aconteceu. Os primeiros 20 minutos foram de uma Chapecoense marcando com eficiência e atacando o Grêmio, sempre contando com a velocidade de Fabinho Alves e as chegada dos volantes. Refém de jogadas individuais, o Tricolor só aparecia com Marcelo Grohe. Ele evitou gols de Ricardo Conceição e Leandro.

Assim que passou a ficar com mais com a bola, trocando passes em seu campo e, com isso, controlando o ímpeto rival, o Grêmio cresceu de produção. Como prova disso, a primeira chance de gol veio aos 25 minutos, após tabela de Barcos com Dudu. O camisa 7 finalizou e Danilo evitou o pior. Se a Chape não aproveitou a superioridade conquistada no início do jogo para abrir o placar, o Tricolor teve a tranquilidade que faltou ao time catarinense. Após cobrança de escanteio, Barcos, sem marcação, fez Grêmio 1 a 0, aos 30. Gol que findou um jejum que já durava um mês e garantiu a vitória tricolor no primeiro tempo.

MAIS UMA VEZ BARCOS

De três volantes para apenas dois e com mais um atacante. A Chapecoense voltou para a etapa final com Alemão na vaga de Abuda. O objetivo de Gilmar dal Pozzo era claro: encurralar o Grêmio no campo defensivo do rival e, tendo mais capacidade ofensiva, buscar o empate. Alemão até mostrou vontade – chegou a cobrar uma falta com muito perigo –, mas faltava tranquilidade para o time catarinense.

A tranquilidade que faltou de um lado… sobrou do outro. Já com Luan e Ramiro em campo, o Grêmio chegou ao segundo gol. E novamente com Barcos. Jogada iniciada por Luan, passe de Dudu e conclusão com categoria do Pirata, aos 19 minutos. O novo gol do camisa 9 proporcionou ainda mais tranquilidade ao Grêmio, que controlava o ímpeto rival com eficiência até os 46 minutos, quando Grohe não segurou a finalização de Alemão e Tiago Luís marcou. Só que não havia tempo para mais nada. A vitória foi do Tricolor.

FICHA TÉCNICA
CHAPECOENSE 1 X 2 GRÊMIO

Local: Arena Condá, em Chapecó (SC)
Data-hora: 11/5/2014 – 16h
Árbitro: Dewson Fernando Freitas da Silva (PA)
Auxiliares: Márcio Gleidson Correia Dias (PA) e Heronildo Freitas da silva (PA)
Renda/Público: R$ 595.640,00/19.175 pagantes
Cartões amarelos: André Paulinho e Rafael Lima (CHA); Dudu, Edinho, Barcos e Luan (GRE)
Cartões vermelhos: Não houve.

Gols: Barcos, 30’/1ºT(0-1); Barcos, 19’/2ºT(0-2) e Tiago Luís, 46’/2ºT(1-2).

CHAPECOENSE: Danilo; Ednei, Rafael Lima, André Paulino e Neuton; Abuda (Alemão, Intervalo), Diones, Ricardo Conceição e Régis (Neném, 24’/2ºT); Fabinho Alves (Tiago Luís, 39’/2ºT) e Leandro – Técnico: Gilmar dal Pozzo.

GRÊMIO: Marcelo Grohe; Pará, Werley, Bressan e Wendell; Edinho, Riveros, Alan Ruiz (Luan, 16’/2ºT), Rodriguinho (Ramiro, 16’/2ºT) e Dudu (Zé Roberto, 33’/2ºT); Barcos – Técnico: Enderson Moreira.