Conteúdo por Gazeta Esportiva

Botafogo abre Nilton Santos para velório do ídolo Mendonça

O Botafogo recebeu neste sábado no Nilton Santos o velório do ex-jogador Mendonça. Ídolo do clube nas décadas de 70 e 80, o meia de 63 anos faleceu nesta sexta-feira no Rio de Janeiro, após complicações decorrentes de uma queda de uma escada na estação de trem Guilherme da Silveira, em Bangu, na zona oeste da cidade.

A cerimônia contou com a presença de dirigentes, ex-jogadores e fãs de uns dos maiores ídolos da história do clube. Mendonça chegou ao Botafogo em 1969, e atuou nas divisões de base por cinco anos. Em 1975, subiu para os profissionais e ficou no clube por mais sete anos. Ele ainda atuou por Portuguesa-SP, Palmeiras, Santos, Grêmio e Fortaleza, entre outros, antes de se aposentar em 1996.

“Não sou de ficar triste, mas essa partida do Mendonça me pegou de jeito. Um camarada leve, um artista da bola. A classe dele chamava atenção. Uma figura fundamental na história do Botafogo, ele foi ídolo em um período complicado”, disse o também ídolo Afonsinho, se referindo ao período de 21 anos, entre 1968 e 1989, em que o clube viveu um jejum de títulos.

“Hoje é um dia muito difícil para todos nós, principalmente para aqueles que viram o Mendonça jogar. Um grande jogador que representou as nossas cores. As recordações são dos gols que ele fez, os passes, os grandes jogos. Que Deus o acolha”, disse o presidente Nelson Mufarrej.

Mais conteúdo sobre

Futebol