Conteúdo por Gazeta Esportiva

Botafogo busca recursos para pagar salários até o fim do recesso

Clube carioca vive momento financeiro conturbado (Foto: Vitor Silva/BFR)

A diretoria do Botafogo está buscando formas de encontrar receita para quitar o salário dos jogadores. Há dois meses sem receber, os vencimentos de maio e junho estão em aberto tanto em termos de direito de imagem como CLT, o plantel decidiu parara de conceder entrevistas coletivas e também não participar de nenhuma ação de Marketing do clube. A decisão foi tratada como legítima pelos dirigentes.

Os jogadores comunicaram a decisão ao diretor de futebol Anderson Barros, com quem eles se sentem mais à vontade de conversar, e ao técnico Eduardo Barroca. O vice-presidente de futebol Gustavo Noronha foi informado pelos dois e depois repassou o caso ao presidente Nelson Mufarrej.

O mandatário vem tentando junto à CBF e a Confederação Sul-Americana de Futebol (Conmebol) receitas de cotas para poder colocar em dia a situação. A ideia é conseguir dinheiro para pagar os dois meses aos jogadores e o salário dos funcionários deste mês, que vence nesta sexta-feira.

Um grupo de alvinegros ilustres, capitaneado pelo ex-presidente Carlos Augusto Montenegro, também foi procurado para ver se é possível apoiarem financeiramente. Eles já ajudaram o Glorioso em outras situações.

Apesar dos atrasos os jogadores seguem participando de treinos. A diretoria espera conseguir o dinheiro para quitar as pendências antes do próximo jogo. O Glorioso volta a campo no dia 14 de julho, quando visita o Cruzeiro a partir das 16h(de Brasília), no Mineirão, em Belo Horizonte (MG), pela décima rodada do Campeonato Brasileiro. Nesta sexta-feira o treino está previsto para a parte da manhã.

Mais conteúdo sobre

Futebol