Conteúdo por Gazeta Esportiva

Brasil fica sem medalha no feminino do Campeonato Mundial de vôlei de praia

Após uma campanha arrasadora no começo do torneio, o Brasil acabou ficando de fora do pódio depois que a última dupla do país ainda na disputa, Fernanda Berti/Bárbara Seixas (RJ), ficou pelo caminho ainda nas quartas de final. As brasileiras foram superadas pela dupla suíça formada por Nina Betschart e Tanja Hüberli por 2 sets a 1 (21/19, 13/21 e 13/15).

(Foto: Divulgação/FIVB)

“Primeiro precisamos parabenizá-las pela vitória, fizeram um bom jogo. Nós jogamos bem no primeiro set, e no segundo tive mais dificuldade no passe e isso atrapalhou nosso jogo. No terceiro conseguimos brigar mais, mas perdemos algumas oportunidades. Estamos tristes e frustradas, mas isso faz parte do vôlei de praia e temos que aprender com os resultados negativos”, declarou Bárbara.

Após o encerramento da participação brasileira na chave feminina a corrida olímpica no país segue com Ana Patrícia/Rebecca em primeiro com 3540 pontos, Ágatha e Duda estão em segundo com 3380 pontos. Maria Elisa/Carol Solberg é a dupla terceira colocada com 2560 pontos. Bárbara e Fernanda permanecem em quarto, agora com 2120. Taiana e Talita, que não disputaram o Mundial, estão em quinto com 2080.

Somando os naipes masculino e feminino, o Brasil soma 12 medalhas de ouro, nove de prata e dez de bronze nas 11 edições realizadas. Brasil contra Estados Unidos foi a final mais repetida na história, tendo acontecido em sete oportunidades. O Campeonato Mundial é o principal torneio da temporada, com uma premiação total de 1 milhão de dólares (500 mil para cada naipe) e a maior pontuação ao ranking da temporada.

Mais conteúdo sobre

Mais Esportes