Conteúdo por Gazeta Esportiva

Brasil garante duas duplas na semi e terá representante na final em Gstaad

Rebecca pula sobre as costas da parceira Ana Patrícia para celebrar vitória (Foto: Divulgação)

Já Ana Patrícia e Rebecca superaram nas quartas de final as atuais campeãs do mundo, as canadenses Sarah Pavan e Melissa Humana-Paredes, por 2 sets a 1 (21/14, 18/21, 15/9), em 50 minutos. O triunfo – primeiro da dupla sobre as canadenses – foi recheado de emoção, já que as brasileiras começaram avassaladoras, mas acabaram deixando o segundo set escapar, levando a decisão da vaga para o tie-break.

“Foi um jogo duríssimo, Pavan e Melissa chegam de um título especial, estão em uma fase muito bacana. Fizemos um primeiro set muito bom, perdemos o segundo, mas felizmente nos recuperamos no tie-break, errando menos. É um resultado importantíssimo para nós, pela corrida olímpica brasileira e por chegarmos em uma disputa de medalha no segundo torneio mais importante do ano. Estamos felizes, mas agora temos que descansar e colocar a cabeça no próximo jogo, que também será muito duro”, declarou Ana Patrícia.

A competição em Gstaad rende cerca de R$ 150 mil para os campeões dos naipes masculino e feminino. Ao todo, o torneio distribui cerca de R$ 2,3 milhões em premiação aos atletas, além de oferecer pontuação alta para o ranking internacional – 1.200 para os times vencedores.

Mais conteúdo sobre

Mais Esportes