Conteúdo por Gazeta Esportiva

Brasil terá quatro duplas feminina no mata-mata do Campeonato Mundial

A fase de grupos do torneio feminino no Campeonato Mundial de vôlei de praia 2019 terminou nesta terça-feira (2), em Hamburgo (Alemanha). O Brasil entrou em quadra duas vezes, com vitória de Fernanda Berti/Bárbara Seixas (RJ), que saiu na liderança da chave, e revés de Carol Solberg/Maria Elisa (RJ), que avançou em segundo. Ágatha/Duda (PR/SE) e Ana Patrícia/Rebecca (MG/CE) já estavam classificadas em primeiro de suas chaves.

A primeira fase eliminatória – dezesseis avos de final ou Round 32 – acontece nesta quarta-feira (3), com 16 partidas de ‘mata-mata’ que antecedem as oitavas de final. Os confrontos são definidos em sorteio direcionado, com os times mais bem colocados enfrentando aqueles que se classificaram com os piores resultados.

Duplas brasileiras flertam com o 100% de (Foto: Beach Majors/Malte Christians)

Nesta fase, Ágatha/Duda vai enfrentar as norte-americanas Kerri Walsh/Sweat; Fernanda Berti/Bárbara Seixas joga contra as austríacas Plesiutschnig/Schutzenhofer, Carol Solberg/Maria Elisa enfrenta as norte-americanas Alix Klineman/April Ross, e Ana Patrícia/Rebecca encara o vencedor da partida de Lucky Looser, que será disputado no final da tarde desta terça-feira. Veja abaixo todos os duelos do Brasil.

Fernanda e Bárbara mantiveram os 100% de aproveitamento nesta terça-feira ao superarem as finlandesas Lahti/Parkkinen por 2 sets a 0 (21/15, 21/17), em 36 minutos de duração. Fernanda Berti foi a maior pontuadora do duelo, com 17 acertos (15 ataques e dois bloqueios). Ela comentou a vitória e a primeira fase concluída de maneira invicta.

“Foi um ótimo jogo, Bárbara defendeu e sacou muito bem, o vento estava dificultando para recepcionar em um determinado lado da quadra, mas soubemos contornar isso. Tivemos uma partida bastante consistente. A gente encarou cada jogo de maneira muito específica, passo a passo. São adversários diferentes, estilos específicos”, destacou Fernanda.

Carol Solberg e Maria Elisa, que vinham de duas vitórias, acabaram superadas pela primeira vez em Hamburgo. Elas levaram o duelo para o tie-break, mas perderam por 2 sets a 1 (22/24, 21/14, 9/15) para as norte-americanas Larsen/Stockman, em 51 minutos. Maria, maior pontuadora do duelo com 25 acertos, comentou a partida.

“Acredito que a principal dificuldade foi consertar passe e levantamento. O jogo foi disputado, equilibrado, as meninas jogaram muito bem. Defenderam e concluíram melhor em alguns momentos. Poderíamos ter vencido também, mas acredito que o conjunto passe e levantamento foi um ponto que ficamos um pouco abaixo. Mas vamos com tudo, entrar com firmeza nos próximos jogos, estou confiante no nosso time”, declarou. Apesar do revés, Carol e Maria avançaram em segundo lugar da chave.

O torneio agora entra em fase eliminatória e quem perde se despede da disputa. Para avançar à final é necessário vencer o Round 32, oitavas, quartas e semifinais. Se os quatro times do Brasil vencerem na próxima rodada, não existe chance de cruzamento do país nas oitavas de final, mas os times podem se enfrentar a partir das quartas de final.

Somando os naipes masculino e feminino, o Brasil soma 12 medalhas de ouro, nove de prata e dez de bronze nas 11 edições realizadas. Brasil contra Estados Unidos foi a final mais repetida na história, tendo acontecido em sete oportunidades. O Campeonato Mundial é o principal torneio da temporada, com uma premiação total de 1 milhão de dólares (500 mil para cada naipe) e a maior pontuação ao ranking da temporada.

Mais conteúdo sobre

Mais Esportes