Conteúdo por Gazeta Esportiva

Brasileiro do Marítimo destaca importância da concentração em jogos sem torcida

Além das dificuldades físicas que os jogadores enfrentam após o retorno do futebol em Portugal, o ambiente de uma partida sem torcedores também interfere diretamente na dinâmica da bola rolando. O zagueiro Renê Santos, do Marítimo, acredita que os atletas precisam estar ainda mais atentos em jogos com os portões fechados.

“Jogo sem torcida requer muita mais concentração. É meio complicado futebol sem torcida, mas já que é para nossa segurança temos que nos adaptar dessa maneira. Acredito que em breve tudo isso vai passar e os torcedores poderão voltar ao estádio. Neste momento, o mais importante é a nossa e a saúde de todo o mundo”, afirmou o defensor.

Na última rodada, o Marítimo vendeu o Gil Vicente e respirou na luta contra o rebaixamento. No momento, o clube ocupa a 15ª posição do Campeonato Português, com 28 pontos, sete a mais do que o primeiro time na zona da degola.

“A vitória do último jogo foi muito importante para nós, o treinador vem fazendo um bom trabalho, e estamos conseguindo colocar em prática. Temos que continuar colocando em prática aquilo que o treinador está nos passando, e continuar com este mesmo espírito de querer sempre a vitória”, concluiu.

Na próxima rodada, o Marítimo encara o Portimonense, que está na zona de rebaixamento da competição. A bola rola na segunda-feira que vem, a partir das 17h.

Futebol