Brusque vira sobre o Ituano-SP e vai decidir sua primeira final nacional

Atualizado

Está acontecendo. O Brusque bateu o Ituano pelo placar de 2 a 0, levou a decisão para os pênaltis e, com uma vitória por 4 a 3, garantiu a final do campeonato brasileiro da Série D 2019. O time do Vale do Itajaí vai disputar a taça contra o Manaus-AM.

Fio comemora o primeiro gol do Brusque na partida – Lucas Gabriel Cardoso/Brusque FC

Eu Acredito! Essa mensagem, para quem circulou por Brusque nesses últimos dias, era leitura obrigatória. Nas passarelas, travessias, apartamentos e, por último, dentro do estádio Augusto Bauer, palco do duelo entre o Brusque x Ituano.

Garantidos na Série C de 2020, a luta de ambos era pela chance de disputar uma final nacional. O time paulista chegou ao Vale do Itajaí respaldado por uma vantagem de dois gols a zero, construída em Itu (SP), na semana passada.

O Brusque, com uma média superior a três gols por partida dentro do Augusto Bauer e necessitando do placar, mais do que nunca, foi pra cima do adversário. Foram quatro chances claras construídas em menos de 25 minutos de jogo. Uma delas, por sinal, foi gol. Cruzamento do lado direito de ataque onde a bola chegou em Fio, de cabeça, mandar para o fundo da rede e fazer explodir a torcida quadricolor.

O segundo gol até tardou um pouco mais, mas saiu. Na segunda etapa em bela jogada entre Thiago Alagoano e Júnior Pirambu, o primeiro recebeu de frente para o goleiro Pegorari e mandou para a rede. Explosão no Augusto Bauer.

Fotos: Brusque vive a expectativa de chegar a sua primeira final nacional

O Brusque teve a oportunidade de matar o confronto. Jogada do lateral Airton que, após receber passe dentro da área foi derrubado. Pênalti assinalado. Júnior Pirambu, artilheiro da competição, foi pra cobrança e parou no goleiro Pegorari.

A partida se manteve indefinida até o final e, para desespero dos quase quatro mil torcedores presentes no estádio, precisou das penalidades.

Vaga veio nos pênaltis

O sofrimento, apesar de toda a reza para que não acontecesse, se estendeu até as penalidades. Dida, que tem nome de craque, buscou uma cobrança e garantiu a vitória do Brusque por 4 a 3. Festa no Augusto Bauer e Bruscão na final.

Na final

O Bruscão vai atravessar o Brasil e encarar o Manaus-AM que, no sábado (3), eliminou o Jacuipense-BA após vitória por 1 a 0, no Amazonas. As partidas ainda não têm data para acontecer e serão definidas, nessa semana, pela CBF.

Ficha técnica:

Brusque (2): Dida; Edilson, Cleyton, Magrão e Airton; Zé Mateus, Thiago Alagoano e Romarinho; Fio (Thiago Henrique), Júnior Pirambu (Vinícius) e Jefferson Renan (Leilson). Técnico: Waguinho Dias.

Ituano (0): Pegorari; Fellipe, Mateus, Léo Rigo e Peri; Paulinho Dias, Serrato, Corrêa e Marquinho (Luizinho); Angelotti (Adilson) e Claudinho (Marcelinho). Técnico: Vinícius Bergantin.

Gols: Fio (18/1T), Thiago Alagoano (17/2T)

Cartões amarelos: Edilson, Fio (BRU); Corrêa, Claudinho, Peri (ITU)

Local: estádio Augusto Bauer, em Brusque (SC). Data: 04/08/19

Arbitragem: Rodrigo Carvalhaes de Miranda (RJ); auxiliado por Luiz Cláudio Regazone (RJ) e Carlos Henrique Alves de Lima Filho (RJ).

Mais conteúdo sobre

Futebol