Conteúdo por Gazeta Esportiva

Cachopa vê Bulgária como principal rival do Brasil no Pré-Olímpico

Cachopa analisou o Pré-Olímpico (Foto: FIVB)

Após a conquista do Torneio Memorial Hubert Jersy Wagner, em Cracóvia, na Polônia, no último domingo, a seleção brasileira masculina de vôlei parte para Varna, na Bulgária, onde será disputado o Pré-Olímpico, a partir desta sexta-feira, dia 9. O Brasil estreará contra Porto Rico. No sábado, dia 10, e no domingo, 11, os adversários serão Egito e Bulgária, respectivamente. Apenas uma seleção avançará aos Jogos Olímpicos de Tóquio 2020.

O Pré-Olímpico é considerado o torneio mais importante para a seleção brasileira na temporada. “Vamos dar o nosso máximo e trabalhamos muito para chegarmos a este momento. Creio que a Bulgária seja o adversário com mais tradição, talvez mais força internacional que nós vamos enfrentar. Mas não podemos cair na armadilha de que os outros serão tranquilos. Todos os jogos vão ser bem disputados, afinal, todos querem estar nos Jogos Olímpicos”, ressaltou o levantador Cachopa.

O torneio em Cracóvia, conquistado de forma invicta após as vitórias sobre Finlândia, Polônia e Sérvia, serviu para o Brasil fazer os últimos ajustes para o Pré-Olímpico. “O mais importante foi, sem dúvida, a nossa preparação. Tivemos três jogos contra excelentes seleções e que foram ótimos testes. Além disso, vir para a Polônia sempre é um prazer muito grande. Eles amam e incentivam o voleibol de uma forma fervorosa. Se percebe que há um amor muito grande pelo esporte e pela seleção deles. Foi uma semana incrível”, destacou Cachopa.

Brasil e Porto Rico se enfrentarão a partir das 11 horas (horário de Brasília). No sábado, a partida contra o Egito acontecerá no mesmo horário. No domingo, o desafio com a Bulgária será às 14h30 (horário de Brasília).

Ao todo, 24 seleções estarão nessa briga pela vaga para os Jogos de Tóquio. São seis grupos com quatro seleções cada, que se enfrentarão em jogo único. O primeiro colocado de cada chave conquistará a vaga olímpica. Quem não se classificar nesse fim de semana, terá uma nova chance em competições continentais. Japão, anfitrião das Olimpíadas, é o único já classificado.

Mais conteúdo sobre

Vôlei