Campeão olímpico, Lipe tem futuro indefinido e deve ir atuar no Irã

Divulgação

Responsável pelo ponto que garantiu o ouro olímpico ao Brasil no vôlei masculino, Lipe está com o futuro indefinido. Ele não renovou o contrato com o Taubaté e deve ir atuar no Irã. Segundo o atleta, ele não aceitou a proposta do clube paulista, que propôs a renovação com uma redução salarial.

– O meu futuro é incerto. Não fechei o contrato com ninguém, algo interessante: um campeão olímpico sem contrato. Eu não aceitei a proposta do Taubaté, que ofereceu uma redução salarial. Assim eu devo ir atuar no exterior, mas precisamente no Irã – revelou Lipe.

Em relação a conquista nas Olimpíadas, o jogador não escondeu a emoção. Principalmente pelo fato dele ter sido premiado com o ponto que confirmou a medalha de ouro.

– Coroa uma carreira de 17 anos. Desde criança eu sonhava em jogar uma Olimpíadas. É a coroação de uma carreira dolorosa, já fiz três cirurgias no joelho. Então é um momento muito especial, uma honra. Foi sem duvida alguma um dos momentos mais especiais da minha vida – definiu.

Devido ao início instável, muita gente passou a desconfiar da Seleção Brasileira nas Olimpíadas. Para Lipe, tudo mudou após o jogo contra a França, na última rodada da fase de grupos.

– A reação começou contra a França Criamos umas oitavas de final ali, não existe, mas era como se fosse, pois se nós perdêssemos estaríamos eliminados. Ali houve muita cobrança, muitas conversas e assim conseguimos mudar o nosso caminho – apontou o atleta.

Mais conteúdo sobre

Vôlei