Campeonato Catarinense 2016: Que seja decidido dentro de campo

No ano passado, Figueirense foi campeão nos tribunais

O futebol catarinense estava em alta em 2015. Quatro clubes na Série A, um a mais do que o Rio de Janeiro. Motivo de orgulho para qualquer torcedor. O desfecho que o Estadual teve, no entanto, tratou de ridicularizar Santa Catarina em todo o Brasil. O bicampeonato do Figueirense, que transformou o Alvinegro no maior vencedor da competição, com 17 taças, em vez de ser decidido no gramado, como aconteceu entre os mesmos times no ano anterior, teve desdobramentos nos tribunais. Dessa vez, quem fez o gol do título não foi Lúcio Maranhão, mas o advogado Renato Brito Neto, que conseguiu em Belo Horizonte, mais de dois meses após a final, reverter o jogo para o Furacão.

Eduardo Valente/ND

A taça ficou que ficou em Joinville foi roubada da Arena 

A rivalidade entre Figueirense e Joinville, acirrada pelas disputas recentes, será um dos principais atrativos do Campeonato Catarinense de 2016. Enquanto o clube do Estreito busca o tricampeonato e consolidar a hegemonia no Estado, o JEC precisa voltar a ser grande regionalmente. Campeão em 2001, o Tricolor ficou no quase em quatro oportunidades nos últimos dez anos – 2006, 2010, 2014 e 2015. O jejum do Criciúma é recente (2013), mas sem reforços de peso, o Tigre parece não estar no mesmo nível dos outros grandes na corrida pelo título. 

O Avaí aposta na tradição e no peso da camisa. Com um elenco recheado de jovens promessas, como o atacante Raphinha, que chamou a atenção na Copa São Paulo de Futebol Júnior, o Leão, comandado por Raul Cabral, começará o Catarinense sem a sua maior referência. Marquinhos se recupera de cirurgia no joelho direito e pode não voltar a tempo de disputar a competição. Com isso, William assume o papel de líder da equipe. A Chapecoense perdeu alguns dos seus principais jogadores, mas está fortalecida pela participação na Sul-Americana e a manutenção do treinador. Melhor catarinense da Série A, o Verdão do Oeste é favorito ao título. 

Novo regulamento 

O campeão catarinense desta temporada pode disputar até três jogos a menos que em 2015. São 20 (ou 18) datas em vez das 21 do ano passado. O regulamento traz uma mudança significativa no formato da competição. Dividido em turno e returno, o Estadual será decidido em entre os vencedores de cada fase. Caso o mesmo clube seja campeão de ambas, não haverá finais. A última edição do torneio teve apenas um turno, mas fases quadrangular e hexagonal para definir as equipes rebaixadas e finalistas, respectivamente. Em 2014 ocorreu o contrário: seis times brigavam para não cair e quatro para conquistar o troféu.

Participe do grupo e receba as principais notícias
do esporte de Santa Catarina e do Brasil na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
+

Esportes

Loading...