Conteúdo por Gazeta Esportiva

Carille diz que empate foi justo e se diz privilegiado por enfrentar Felipão

Carille viu o resultado como justo (Foto: Daniel Augusto/Ag. Corinthians)

Sem perder desde a volta da parada da Copa América, o Corinthians não conseguiu fazer valer “fator Arena” e ficou apenas no empate com o Palmeiras. Em uma partida lá e cá, com chances para os dois lados, Fábio Carille viu as equipes se alternando entre os períodos e analisou o resultado como justo.

“Foi um jogo equilibrado, primeiro tempo fomos melhor, mas segundo eles foram superiores. A gente se posicionou para o forte deles, que é o contra-ataque. A gente se expôs para buscar o resultado. Temos que comemorar pela semana, pela entrega e pelo desempenho. Foi um resultado justo, jogo igual”, disse o treinador.

“Jogar em casa é sempre importante vencer, mas não dá para desprezar o ponto que lá na frente pode ajudar. Vieram para jogar no erro, mas como marcamos eles tiveram que sair mais, mas depois conseguindo o empate foram para o contra-ataque”, completou.

Se o Corinthians passa por um bom momento, o Palmeiras vive tempos complicados, com protestos pela queda de desempenho da equipe, que perdeu a liderança do Brasileiro e foi eliminada na Copa do Brasil pelo Internacional. Apesar disso, Carille se disse ser um privilegiado por enfrentar Luiz Felipe Scolari.

“É um privilégio enfrentar o Felipão, segunda vez, é um privilégio ser técnico do Corinthians. Fui no vestiário antes, ele me tratou com carinho, respeito, e é um privilégio que não esqueço”, declarou.

Com o resultado, o Corinthians segue sem perder depois da pausa da Copa América, vai aos 20 pontos e assume momentaneamente a sétima colocação. O Timão volta aos gramados pela competição na próxima quarta-feira, quando recebe o Goiás, na Arena, às 19h15 (de Brasília), em partida atrasada.

Mais Esportes