Conteúdo por Gazeta Esportiva

Carille ironiza protestos: “Me chamaram de retranqueiro só, estou com moral”

Alvo de protesto após derrota no meio de semana, o técnico do Corinthians Fábio Carille ironizou a manifestação de parte da torcida e declarou que o fato não atrapalhou o planejamento do Alvinegro. O Timão deu fim à sequência sem vitórias na noite deste sábado, ao bater o Bahia na Arena por 2 a 1.

“Foi legal para caramba. Os amigos ligaram todos preocupados. Foram lá para me chamar de retranqueiro só, estou com moral com ele. Já ouvi vários protestos aí serem bem piores. Aconteceu ontem (sexta-feira), não atrapalhou nada nosso trabalho, fiquei sabendo por meio da nossa assessoria às 9h e o treino já estava planejado, trabalhamos tranquilamente lá dentro”, comentou o treinador em entrevista coletiva.

(Foto: Daniel Augusto Jr./ Ag. Corinthians)

“Mas foi muito engraçado, quando terminou o treino eu fui mexer no celular e amigos, outros técnicos, preocupados com a situação e eu acabei brincando com eles: ‘pô, foram lá só para me chamar de retranqueiro está bom, não me xingaram, não fizeram nada’. Faz parte, a gente sabe onde a gente está, a gente sabe que é cobrado, mas estamos na caminhada”, seguiu Carille.

Deixando o protesto de lado e comentando sobre a atuação alvinegra, o comandante se mostrou satisfeito com o desempenho da equipe.

“Mais do que falar da partida, falar das oportunidades. Foi uma semana de pressão, eu tive preocupação de como o grupo iria reagir e reagiu de uma forma bem positiva. E agora é pensar sempre no próximo jogo, pensar no jogo de quarta-feira”, disse Carille.

“Estou feliz com o grupo sim. Desde o começo do ano está sendo de muito trabalho, de muito entendimento, tem jogo que as coisas acontecem da forma que a gente planeja, tem jogo que não, mas faz parte. Nossa preparação é para a vitória, também acontece do adversário preparar para resultados positivos, então a gente está em uma crescente”, concluiu o técnico.

Futebol