Conteúdo por Gazeta Esportiva

Carille minimiza carta de interesse de time chinês: “Sempre chega”

Atualizado

Após a derrota contra o Fluminense, sofrida neste domingo, Fabio Carille falou sobre o interesse do chinês Tianjin Teda em sua contratação. O treinador do Corinthians confirmou a existência de um documento neste sentido, mas tratou de minimizar a situação.

“É uma carta de interesse para abrir conversa. Nada mais. Nem sei se vai ter conversa, se vai ter proposta oficial. Simplesmente é uma carta”, disse Fabio Carille, ainda no Estádio Mané Garrincha, procurando tratar a situação de maneira natural.

“Não tem nada, não tem nada. Muitas pessoas até falaram quanto eu ganharia. É um absurdo o que levam de mentira, de equívocos, para o torcedor. Existe, sim, uma carta. Para ser sincero, do jeito que ficou, fui atrás para saber com os empresários. E falaram: tem a carta, como tem um monte, como chega sempre”, declarou.

De acordo com Fabio Carille, o primeiro contato do representante do Tianjin Teda ocorreu no último dia 5 de julho. Ainda que a maioria dos contatos do gênero não evoluam, o treinador corintiano esclareceu que seus empresários são sempre solícitos.

“Esse tipo de carta que aparece através de intermediário chegam a toda hora. Toda hora, graças a Deus. Por respeito, meus empresários sempre recebem essas pessoas. Sempre chega”, disse Carille, que deixou o Corinthians em 2018 para uma breve passagem pelo Al Wehda.

Com a derrota contra o Fluminense, o Corinthians segue com 32 pontos ganhos e cai para o quinto lugar do Campeonato Brasileiro. Pela semifinal da Copa Sul-Americana, o time dirigido por Fabio Carille enfrenta o Independiente del Valle às 21h30 (de Brasília) desta quarta-feira, em Itaquera.

Futebol