Conteúdo por Gazeta Esportiva

Carille nega proposta árabe, mas revela ter recebido sete sondagens

Durante a pausa para a Copa América, rumores deram conta de uma possibilidade de Fábio Carille voltar a trocar o Corinthians pelo futebol árabe, dessa vez para o Al-Hilal, principal equipe da Arábia Saudita. O treinador, à princípio, adotou cautela. Porém, nesta sexta-feira, negou qualquer ofício da equipe buscando contratá-lo e, além disso, revelou ter recebido sete sondagens para deixar o Parque São Jorge.

Em entrevista coletiva concedida no Centro de Treinamentos Joaquim Grava, Carille rechaçou qualquer proposta recebida, disse lidar com tranquilidade com qualquer sondagem e criticou a forma como o suposto interesse do clube árabe foi tratado por parte da imprensa. Por fim, reiterou que não houve qualquer conversa para findar o trabalho no Corinthians.

“Eu não tenho nem o que falar sobre isso (proposta do Al-Hilal). Não chegou nada”, disse o treinador Alvinegro. “Ainda uma boa parte da imprensa não me conhece eu acho. Não tenho problema nenhum em falar o que aconteceu. Falei que recebi uma sondagem do Atlético-MG, não tenho problema nenhum em falar”, completou.

Depois de dirigir o Al-Wehda por cerca de seis meses, Carille firmou seu retorno ao Corinthians e, no início da temporada, conquistou o Campeonato Paulista. Na pausa, entretanto, voltou a ser especulada a iminência de uma proposta do Al-Hilal, clube que chegou a sondar o próprio técnico do Corinthians antes da primeira ida para a Arábia, mas acabou acertando com Jorge Jesus, hoje no Flamengo.

“Não sei se vai chegar (proposta). Não estou pensando na história do Al-Hilal. Não teve conversa com eles ainda. Hoje não preciso ser oferecido para ninguém, já sentei seis ou sete vezes com o meu empresário para discutir propostas. Não preciso que me ofereçam. Não há nada oficial”, finalizou Carille.

Mais conteúdo sobre

Futebol